Resenhas

Memoryhouse – The Slideshow Effect

O talento já comprovado nos EPs se mostra potencializado no primeiro disco da dupla. Passeando pelo Dream Pop, Chillwave e Lo-Fi, o duo consegue imprimir sua marca com uma dose de experimentalismo

1,441 total views, no views today

Ano: 2012
Selo: Sub Pop
# Faixas: 10
Estilos: Chillwave, Dream Pop, Lo-Fi
Duração: 42:30
Nota: 3.5
Produção: Barzin Hassani e Evan Abeele
Livraria Cultura: 29535677

Toda essa vibe Dream Pop e Lo-Fi nunca foi tão intensa como no duo Memoryhouse. A dupla Evan Abeele (compositor) e Denise Nouvion (vocalista) consegue criar em seu som uma mistura disso, som que se assemelha ao do também duo Beach House. O impressionante The Slideshow Effect é álbum debut da banda, lançado após dois aclamadissimos EPs e, logo de cara, a banda mostra grande maturidade nos arranjos, experimentalismo e sonoridade em geral.

Denise é fotógrafa e Evan, graduado em música. A colaboração do duo começou através de arranjos minimalistas que ele fazia para os filmes e exposições de fotos dela. Aos poucos, o duo foi vendo que colocando a voz de Nouvion sobre os arranjos sairia uma música muito boa. Eis que surge o som do Memoryhouse.

Pouco do que se vê hoje em dia consegue atingir o nível da dupla, poucos sons conseguem nos transportar a essa atmosfera nostálgica do álbum. O som, que é rotulado com Dream Pop, Chillwave e Lo-Fi, é na verdade uma grande mistura minimalista de tudo isso, com um pequeno toque de experimentalismo escondido.

O nome do disco remete a uma técnica de apresentação de slides em que as imagens parecem estar em movimento. É o nome perfeito para esse disco e para toda a idéia que ele nos passa. Assim como o começo da banda foi baseado em efeitos visuais, agora eles conseguem incorporar isso ao som.

O que deixa a desejar nesse álbum é uma falta de continuidade nos vocais de Nouvion. Nota-se bem essa diferença em Little Expressionless Animals, na qual ela tem uma voz doce, agradável e conduz muito bem musica, enquanto em The Kids Were Wrong ela abandona essa postura e usa um vocal mais dentro do padrão do gênero e sem vida.

No geral, o disco é muito bom e o que realmente decepciona são essa nuances de interpretação de Denise. Com seus arranjos impecáveis, a banda consegue um fazer um ótimo primeiro álbum, apontado para caminhos novos e surpreendendo muitos ao unir o melhor do Dream Pop com Lo-Fi de uma forma bem agradável.

1,442 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Toro y Moi, Tennis, Sigur Rós
ARTISTA: Memoryhouse
MARCADORES: Chillwave, Dream Pop, Lo-Fi

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts