Resenhas

Mika – Origin of Love

O inglês serelepe pisa de leve no freio de animação e revela um disco de altos e baixos que pode passar desapercebido aos fãs do gênero Pop

 2,686 total views

Ano: 2012
Selo: Casablanca/Barclay Records
# Faixas: 14
Estilos: Pop, Synthpop, Pop Eletrônico
Duração: 49:26
Nota: 2.5
Produção: Greg Wells, Dan Wilson, Klas Åhlund, Mika

O Pop vibrante e movimentador de plateias do londrino Mika sempre foi instigante por sobrepor os autotunes e mostrar seu potencial agudo, além de inserir variados elementos em suas músicas que as tornavam uma grande festa na pegada World Music.

O cantor radicado na França impressionou e carrega uma legião de fãs ao redor do mundo por seus famosos timbres e por estar diretamente ligado à causa gay, também relacionada à sua própria orientação sexual. O terceiro disco de Michael Holbrook Penniman Jr., Origin of Love, não vem com tanto vigor e irreverência a quem procura uma festa do começo ao fim.

A afinação e arranjos do rapaz permanecem impecáveis, mas as canções Kids, Underwater, Make You Happy, Heroes e Step With Me batem de frente com a felicidade ininterrupta aguardada e ocupam quase metade de toda a tracklist*, anulando os momentos alegres e se apoiando em versões mais românticas, que muitas vezes soam como um mantra eletrônico de boa sonoridade, mas que não impressiona.

Os pontos altos do disco são as versões para a música que nomeia o disco, Origin of Love, Love You When I’m Drunk e Emily, que traduzem muito a diversão estratégica e muito bem pensada como em hits dos discos Life In Cartoon Motion e The Boy Who Knew Too Much. Vale ouvir também o Rap improvisado à sua maneira em Popular Song, que facilmente atinge o Pop radiofônico que todo DJ procura pra tocar naquela festa de 15 anos.

Pensando em seu terceiro trabalho de estúdio em relação aos demais, Michael deixa um tanto a desejar e ouvir grandes versões como We Are Golden, Kick Ass, Lollipop e Grace Kelly por aqui é um mero desejo não atendido. Mesmo mantendo um bom padrão técnico e provavelmente não desagradando os fãs do gênero, a receita musical de Mika aparenta trazer os ingredientes certos, mas em medidas dobradas e/ou faltantes.

 2,687 total views

Autor:

Jornalista por formação, fotógrafo sazonal e aventureiro no design gráfico.