Resenhas

Neon Indian – VEGA INTL. Night School

Lançamento afasta-se da Chillwave e assume ares tropicais

 2,138 total views

Ano: 2015
Selo: Trangressive Records.
# Faixas: 14
Estilos: Synthpop, Chillwave, New Wave
Duração: 51
Nota: 3.5

Após consagrar-se como um dos nomes mais promissores da onda Chillwave vinda de 2009 (ano no qual figurou ao lado de grandes nomes como Washed Out e Toro Y Moi), Alan Palomo agora confirma que é digno de manter seu lugar pódio ao chegar ao seu terceiro lançamento e, com ele, unir dois de seus melhores projetos. Se em Era Extraña (o segundo trabalho, de 2011) Neon Indian já conseguia quebrar a barreira do Synthpop ingênuo, agora, ao unir a empreitada paralela chamada Vega ao projeto protagonista, Palomo incopora ares mais dançantes e ritmos tropicais à sua banda. Deste modo, é possível considerar VEGA INTL. Night School como uma fagocitose que resulta num misto de duas de suas vertentes mais interessantes.

Logo após a introdução, abrindo o trabalho com grande estilo, temos Annie, um dos singles escolhidos para representar a obra como um todo. Nela apresentam-se guitarras funkeadas e tropicais que remetem ao universo longíquo do Technobrega. Alan Palomo vê em VEGA INTL. Night School uma materialização de sua experiência como morador da cidade de Nova Iorque, mas, distante da melancolia e urbanidade chuvosa tão comuns em representações desta megalópole, o álbum traça uma atmosfera cômica, leve, sensual e quase kitsch, tudo isso sem soar pretensioso.

Apesar de dominar com naturalidade o assunto e, como já dito, não apresentar traços censuráveis de pretensão, VEGA INTL. Night School é um álbum muito bem acabado (já se vão quatro anos de elaboração deste lançamento), polidamente produzido e cheio de camadas que, mesmo assim, não soam nada estufadas. Ao chegar a maturidade de seu terceiro lançamento, Neon Indian traça seu próprio caminho dentro da Chillwave e consegue soar, ao mesmo tempo, ingênuo e maduro, coeso e engraçado.

 2,139 total views

ARTISTA: Neon Indian

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.