Resenhas

Papisa – Papisa EP

Três músicas revelam fôlego da artista, que já prepara álbum completo

1,785 total views, no views today

Ano: 2016
Selo: PWR Records
# Faixas: 3
Estilos: Dream Pop, Psicodélico, Indie
Duração: 12'
Nota: 3.5
Produção: Rita Oliva

Um EP de três faixas chega pouco tempo após Rita Oliva (das bandas Cabana Café e P A R A T I) anunciar o projeto Papisa, mesmo com a promessa de um álbum para 2017. Sendo assim, Papisa EP tem cara de “cartão de visitas” da nova empreitada da musicista paulista, que assina também a produção das faixas.

O pequeno disco cumpre essa função muito bem ao apresentar Papisa em forma e conteúdo (estética sonora e temática nas letras) mais a fundo do que o single Instinto, que abre o EP, havia feito.

Em seguida, a imersiva Delusional, cantada em inglês, mostra um lado mais nervoso da artista nas guitarras e no vocal, que canta com força “show me what I can see, show me what you can see” – uma perspectiva menos romântica, menos abstrata, que a anterior e que Intuição, que vem como a soma das duas anteriores no tríptico construído na obra.

Nela, Rita apresenta um vocal mais leve, quase Pop/MPB, que contrapõe-se aos timbres tensos na narrativa de uma faixa com um quê dançante. São facetas que começam a construir uma persona mais complexa do que um mero single poderia apresentar. Três músicas certeiras que funcionam também como teaser do álbum, já que mostram que esse som não precisava acabar em apenas doze minutos, visto o fôlego da artista – assim como o do ouvinte.

(Papisa em uma faixa: Instinto)

1,786 total views, 1 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.