Resenhas

Potty Mouth – Hell Bent

A retomada do Pop Punk vem de mulheres que nos fazem relembrar como a melodia do gênero é cativante e o porque de ter tornado tão popular na década de 1990

1,716 total views, no views today

Ano: 2013
Selo: Old Flame Records
# Faixas: 10
Estilos: Pop Punk
Duração: 34:46
Nota: 3.5
Produção: Potty Mouth

O Pop Punk foi um dos estilos mais importantes na música americana entre a metade e o final da década de 1990. Acrescentando às características do gênero puro como acordes e tempos rápidos, transições de riffs interessantes e um vocal sempre pegajoso, fizeram com que uma uma juventude crescesse ao som de bandas como Blink 182, Green Day, Offspring e New Found Glory. É óbvio que cada grupo tinha os seus elementos mais marcantes mas o modelo musical era muito bem planificado na cena.

Curiosamente a queda do estilo se deu justamente quando no início deste milênio, o Indie Rock surgiu como a salvação do Rock, e o Pop atrelado a qualquer música tornara-se um exemplo a não ser seguido. As famosas Warped Tours começaram a perder aos poucos o seu impacto, e o gênero que dominava rádios e multidões tornava-se um nicho. Evidentemente que a produção continuava a existir mas a relevância diminuiu substancialmente desde então. Por isso que o surgimento de novas bandas, fazendo uma “redescoberta” do estilo se mostra tão interessante, e Potty Mouth é um bom exemplo a ser seguido, ainda mais quando é feito por somente mulheres.

Escutar Hell Bent , estreia do grupo, é como voltar no tempo e se deparar com a mesma estrutura musical do Pop Punk noventista. O vocal é quase um New Found Glory relido mas feminino, escute The Gap ou Sleep Talk e tente não se imaginar usando uma camiseta do Blink com o cabelo de pé. No entanto, apesar de se mostrar bastante retro, o grupo não se resume a somente tentar recriar o gênero e somente nos faz relembrar como a melodia neste tipo de música é marcante.

São em faixas como Rusted Shut que o som é trazido aos tempos modernos se aproximando muito mais de Cage the Elephant, pelo menos em sua instrumentação do que um Green Day, por exemplo. Black and Studs utiliza-se da Surf Music recente para criar umas das faixas mais dançantes do disco, bem marcada em sua bateria e com um riff de guitarra divertido. O vocal sempre deixa as coisas Pop, e pode acabar enjoando quem não cresceu conjuntamente com músicas que sempre pareciam iguais mas intrinsecamente distintas.

Damage pede um bate cabeça com um dos melhores momentos de voz do disco. As veias parecem saltar da garganta de Abby Weems em um despejo de pura energia. Evidentemente algumas faixas podem ser consideradas um pouco repetitivas como Bullseye ou Wishlist, no entanto, quando Shithead aparece demonstrando o nervosismo e atitude que víamos antigamente, a relevância da estreia deste grupo de mulheres se torna ainda evidente.

É óbvio imaginar que uma releitura de um estilo tão popular e importante poderia aparecer em qualquer momento. Independente do gênero sexual das integrantes do grupo, 2013 aparece como um ano em que o Pop Punk começa a ganhar de novo notoriedade e que mesmo seguindo uma estrutura bem antiga e usual, ainda diverte excessivamente. Perceber que a frente do ritmo está sendo tomada por mulheres, é algo que torna Hell Bent ainda mais gratificante, a cereja do bolo.

1,717 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Blink 182, New Found Glory, Green Day
ARTISTA: Potty Mouth
MARCADORES: Ouça, Pop Punk

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.