Resenhas

Saâda Bonaire – Saâda Bonaire

Canções dos anos 80 que não foram lançadas e estavam perdidas na obscuridade sem ninguém jamais nem ter escutado são resgatadas em pleno 2013

 4,076 total views

Ano: 2013
Selo: Captured Tracks
# Faixas: 13
Estilos: Synth-Pop, Funk
Nota: 4.0

Com uma coleção de músicas esquecidas no meio dos anos 80 em um álbum homônimo, Saâda Bonaire apresenta um certo dualismo. A banda foi criada na Alemanha em 1982 pelo DJ Ralf Behrendt, mais conhecido Ralf von Richthofen, na busca de explorar seu interesse em Funk e Synth-Pop, agregando os ritmos às vozes das modelos Stefanie Lange e Claudia Hossfeld. Porém, a gravadora EMI desistiu do trabalho antes mesmo da primeira música ser lançada e retirou a banda de seu catálogo de artistas. Saâda Bonaire desapareceu com um punhado de canções gravadas, porém jamais lançadas, sendo You Could Be mais as You Are a única composição até então conhecida. Agora, em 2013, a banda ganha sua segunda chance através do lançamento da Captured Tracks.

O grupo apresenta claras evidências de Synth-Pop com todos os sintetizadores presentes ao longo das canções, evidenciando inclusive o som característico da época, mas ainda conseguindo mesclar sons do Oriente Médio com a raiz do Dub. Essa mistura inusitada fez do Saâda Bonaire uma banda com um som diferente de tudo o que era produzido em meados dos anos 80, mostrando seu caráter único que resulta em um destaque natural.

Composto por músicas com alto potencial artístico, é intrigante que a banda estivesse submersa no anonimato durante tanto tempo e que não tenha sido ouvida anteriormente, inclusive por aqueles que fizeram parte da época em que as próprias composições foram feitas. De qualquer forma, talvez não fosse o tipo de música que teria sido plenamente absorvido e apreciado pelas pessoas naquela fase. As músicas apresentadas durante o álbum todo trazem uma estética extremamente moderna que permanece viva, principalmente pelo fato da mistura de diferentes sons e estilos. Se as músicas produzidas durante os anos 80, classificadas como Synth-Pop, podem ser caracterizadas por determinados traços comuns entre si, a música da Saâda Bonaire parece fugir da lógica e apresentar um forte anacronismo, criando uma fusão de diversos estilos e proporcionando um som único e difícil de definir.

O fato do som da banda ter sido descoberto agora oferece uma oportunidade para que o mesmo seja absorvido de uma nova forma. Ao invés de tentar apenas buscar explicações, definições, é possível apagar as fronteiras que poderiam ser impostas por aqueles que não entendessem ou não soubessem classificá-lo, exigindo ouvidos muito mais pacientes e abertos para o novo. O disco possibilita uma transcendência irracional através de uma fusão hipnótica de som e movimento ao longo das 13 faixas. A integração de seus sons mostra a presente união de fronteiras no decorrer do tempo. A mistura entre o groove, os synths e as letras fazem da audição do disco um processo doce e agradável. É uma pena que eles não conseguiram o reconhecimento prévio que mereciam.

 4,077 total views

MARCADORES: Funk, Ouça, Synthpop

Autor:

Largadora por vocação. Largou faculdades, o primeiro namorado e o interior. Hoje só quer saber de arte, cinema, música, fotografia e sair correndo pelo mundo.