Resenhas

SAINT PEPSI – Gin City

Novo EP do jovem produtor é preciso em referências,samples e demonstra aos poucos um grande futuro

 2,489 total views

Ano: 2014
Selo: Independente
# Faixas: 6
Estilos: Eletrônico, Dance,Funk
Duração: 19:00
Nota: 3.5
Produção: SAINT PEPSI

O jovem estudante de Boston conhecido no meio da EDM como SAINT PEPSI parece cada vez mais saber consolidar suas ideias e criar a partir de diversas referências um som eletrônico bem característico. Em seu mais novo EP, Gin City, sentimos uma maior embriaguez através de transições e inspirações inesperadas que passam desde jogos de videogame a Justin Bieber em seis faixas prontas pra pista.

A abertura com a faixa título e participação de Taoers surge com um sample retirado da clássica Let’s Get It On de Marvin Gaye enquanto parece servir perfeitamente como trilha sonora para o jogo de Nintendo 64, Wave Race. No meio de uma tropicalização já abordada por nós como uma tendência na música atual, temos a transição para batidas de Hip Hop em um final matador. A sequência musical é interessante com Disappering, momento mais calmo que tem no seu sample de guitarra e volume baixo um ótimo acompanhamento para um encontro mais íntimo.

Sentimos a volta do Dance-Pop em Mr Wonderful, outra boa música que mostra a habilidade do produtor em transformar o seu “copia-cola” em uma peça única de som. Samples de Wonderful de Aretha Franklin aparecem entre um sintetizador hipnótico, uma bateria eletrônica inspirada na Trap e no nosso Funk Carioca, e sons de fundo do jogo Mario Kart 64. Enquanto itens passam pelo ouvinte freneticamente, o casco, a banana e toda aquela confusão usual do jogo, a faixa se encorpa e ganha destaque partindo rumo ao pódio.

Um pouco de House é visto na mais clubística, Walking Talking. Seus pés parecem pertencem as pistas em sua percussão minimalista e crescente enquanto o tema, o sopro setentista e funkeado surge como a palavra que dita o ritmo aqui. Dançante, é uma viagem aos bailes que ditavam a moda nas décadas passadas e, ao mesmo tempo, se mostra influenciada por um movimento que o Daft Punk sempre procurou abraçar, o Eletro-Funk.Baby é Hip Hop e sua bateria não mente enquanto quebra exatamente na transição entre a caixa e o prato. A voz sampleada, traz um pouco de R&B e sensualidade, algo que é reproduzido no momento mais surpreendente do disco, Bieber.

Sim, uma das figuras mais contestadas e polêmicas da música atual, Justin Bieber é o tema de uma faixa que usa o sample de sua Boyfriend. Com uma atmosfera mais sonhadora, seu início é sexy como o menino jamais foi e traz uma abordagem distinta à música, apesar de ser quase um remix. Ao diminuir o tom de uma voz já fina, acaba se transformando, a um ouvido inesperado, em um timbre feminino, o que logo de cara já diminui qualquer preconceito que possa existir. Divertida, a música se transformou em um R&B swingado e feito para dançar, e que lançado um pouco antes do dia dos namorados americano, Valentine’s Day se tornou um hit certeiro para ocasião.

Em seu novo EP, SAINT PEPSI parece encontrar seu caminho em meio a samples que fogem do usual devido as transformações que o produtor proporciona em timbres e atmosferas particulares ao mesmo tempo que utiliza-se de referencias musicias atuais e precisas. Influências em jogos de videgame da década de 1990 só deixam a mistura de Gin City ainda mais interessante e digestiva para o grande público. Esperamos ver mais do estudante por aqui pois aos poucos suas batidas vão nos cativando e se mostrando cada vez mais surpreendentes.

 2,490 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Jensen Sportag, Breakbot, Daft Punk
ARTISTA: SAINT PEPSI
MARCADORES: Dance, Eletrônico, Funk, Ouça

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.