Resenhas

Saintseneca – Such Things

Após declínio de popularidade do Indie Folk, banda revela sinceridade em som inspirado

 1,535 total views

Ano: 2015
Selo: Anti-
# Faixas: 15
Estilos: Indie Folk, Folk Rock, Rock Alternativo
Duração: 43
Nota: 3.5

Já parou para pensar no desafio criativo de quem viu seu próprio estilo ganhar popularidade como “modinha” e precisa agora manter-se relevante? Saintseneca já estava na ativa há alguns anos quando o mundo parou para ver Mumford & Sons na temporada 2010 e assistiu do lado de dentro da bolha Indie Folk quando nomes como The Lumineers roubaram a cena. Nesse contexto, Such Things (seu terceiro álbum) parece ser um argumento da banda a favor do som que sempre explorou, como se dissesse que a moda passou, mas que sua música continua – atitude que seria menos louvável se as quinze faixas que compõem o disco não passassem tão bem uma ideia de sinceridade.

Pode ter a ver com a maturidade de chegar ao terceiro álbum com mais dois EPs na bagagem, mas é possível que seja apenas como fica o som de cinco sujeitos inspirados pela música Folk e pelas tendências contemporâneas (como a Psicodelia) para fazer faixas que esbanjem alguns dos aspectos mais característicos do gênero.

O côro nos refrões sempre dão uma calorosa ideia de coletivo, enquanto a reverberação dos timbres, incluindo dos vocais, ajudam na sensação de algo mais orgânico, como se cada música fosse apenas uma jam dos músicos no estúdio. São composições bem pensadas, no entanto, assim como há um cuidado especial na ordem das faixas – como em um show, elas sabem quando fazer o ouvinte parar para ouvir e quando é hora do convite para a festa.

As interpretações emocionadas completam o conjunto de boas características que Saintseneca apresenta, assim como provam que o grupo fez a “lição de casa” do Indie Folk direitinho. No mais, fica a impressão de que a banda, ao invés de escalar o pico da popularidade para desaparecer na vertiginosa descida depois, permanecerá como um bom nome para os fãs do estilo e referência para o que ele apresentava de melhor na temporada 2015, já sem o tapete vermelho e de volta à roda de amigos fazendo música juntos.

 1,536 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.