Resenhas

Sharon Jones & The Dap-Kings – It’s A Holiday Soul Party

Mestres do Soul retrô lançam álbum de temática natalina

 1,948 total views

Ano: 2015
Selo: Daptone
# Faixas: 11
Estilos: Soul, Gospel
Duração: 32:32
Nota: 3.0

A cultura dos álbuns natalinos, embora não tenham atingido uma popularidade muito significativa para nós abaixo da linha do equador, é um costume sobrevivente no norte da América, mais um entre tantos outros rituais derivados desta época do ano. Não são poucos os exemplos possíveis: de Frank Sinatra, passando por Bob Dylan e Sufjan Stevens, o costume chega a exemplos mais anacrônicos como Cee Lo Green e She & Him.

Surfando nessa onda, os veteranos do Soul retrô Sharon Jones & the Dap-Kings lançaram, pela primeira vez, sua contribuição a este universo temático. Como o próprio nome já indica, It’s a Holiday Soul Party, na verdade, apropria algumas canções tradicionais (além de trazer outras contribuições inéditas) para o universo Soul, território no qual o grupo já tem sua proficiência comprovada.

Um dos fatores mais interessantes desta empreitada é a democratização do tema. De um lado, o espírito natalino é convertido aqui a uma atmosfera muito mais ecumênica, de modo que a celebração se amplia tanto a suas origens pagãs quanto a suas variações religiosas (Hanukkah, Yuletide, etc.). De outro, justamente por essas ligações espirituais, não fica difícil pensar em It’s a Holiday Soul Party, um álbum pertencente ao Gospel e ao Soul (um gênero que os Dap-Kings parecem dominar com maestria), como um terreno bastante possível para o tema, o que apropria e amplia muito mais o universo dessa comemoração.

Além disso, não sobra muito o que ser dito a respeito de It’s a Holiday Soul Party, precisamente por este ser um álbum que cumpre sua função de maneira assertiva e sem necessidade de obnubilações. Se álbuns natalinos – embora existam por aqui- , não nos são tão comuns, Sharon Jones produziu, afinal, mais um ótimo trabalho de Soul (bastante distante da chatice melodramática que esse feriado pode ter), que dificilmente remete exclusivamente à essa comemoração (salvo alguns momentos muito específicos do trabalho). Uma boa pedida de caráter universal, seja do ponto de vista geográfico, religioso ou musical.

 1,949 total views

Autor:

é músico e escreve sobre arte