Resenhas

Silversun Pickups – Neck of the Woods

Em seu terceiro disco, o som de sempre da banda aparece em uma versão mais intimista, mas sem perder sua identidade

 2,064 total views

Ano: 2012
Selo: Dangerbird Records/MapleMusic Recordings
# Faixas: 11
Estilos: Alternativo, Indie Rock
Duração: 58:54
Nota: 3.5

O terceiro álbum do Silversun Pickups ainda possui traços marcantes da banda, mas soa um pouco mais intimista que os dois anteriores.

O som dos californianos, caracterizado pela bateria marcante, riffs distorcidos e fritados na guitarra e linhas presentes de baixo, está sim presentes nesse novo álbum. Contudo, percebe-se uma maior introspecção neste trabalho. Diferente de Swoon e Carnavas, o álbum possui um maior número de músicas mais “fechadas” e recolhidas.

As cinco primeiras faixas de Neck Of The Woods apresentam um som calmo, claro que com uma dosagem de Noise, mas algo muito mais brando do que o som característico da Silversun Pickups. Here We Are – a quinta faixa – é o maior exemplo, toda levada numa bateria simples de caixa e chimbal brando e com o vocal mais sublime de Brian.

Apenas a partir do meio do disco que as faixas se animam e voltam a ser o som conhecido por todos e que era presente em toda a extensão dos discos anteriores. É a partir daqui que os vocais fortes e em altas notas de Brian tomam conta junto com os intensos riffs, e assim nos deparamos com o Silversun Pickups que todos conhecemos.

Isso começa com um noise e um baixo marcante na sexta faixa, intitulada Mean Spirits, passa por The Pit e sua levada eletrônica nos sintetizadores ao fundo. Tudo fecha com a crescente Out Of Breath, que possui um refrão altamente energético que coloca todo mundo para cantar e gritar junto.

Um disco híbrido, porém muito bem equilibrado, e que cresce com o passar das faixas, tornando o muito interessante.

 2,065 total views

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).