Resenhas

Speedy Ortiz – Real Hair EP

Trabalho continua a proposta da banda, mas de forma um pouco mais sombria e ainda mais enigmática

 2,710 total views

Ano: 2014
Selo: Carpark Records
# Faixas: 4
Estilos: Indie Rock
Duração: 13:17
Nota: 3.5
SoundCloud: /tracks/125137340
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Freal-hair-ep%2Fid785238302%3Fuo%3D4%26partnerId%3D2003

Bons discos são aqueles que nos dão vontade de fazer música e os melhores são aqueles que nos fazem desistir da ideia na hora. Real Hair, novo EP da banda americana Speedy Ortiz, pode ser considerado um híbrido entre os dois grupos, ou melhor, uma grande armadilha (no melhor dos sentidos).

Sabe aquele Indie Rock dos anos 90 que para muitos ainda é sinônimo do melhor que já se produziu dentro do estilo? Uma de suas principais características é uma certa displicência ao tocar, mas vinda das mãos de quem tem os instrumentos como parte do corpo, fazendo com que melodias contagiantes surjam em meio ao caos das guitarras.

Esta postura foi o que atraiu muitos jovens para o “gênero”, tornando-o tão amplo que chega a ser desconfortável chamá-lo assim sem usar as aspas. A banda de Sadie Dupuis pode ser considerada uma das que melhor soube resgatar a alma desse Indie Rock que foi ficando tão pasteurizado com o passar do tempo, mas de maneira perfeitamente natural.

Assim como Stephen Malkmus, do Pavement, a compositora, vocalista e guitarrista tinha certas ideias na cabeça sobre o que significa fazer música, que apesar de indecifráveis, devem ter algo a ver com emocionar de maneira sincera e curtir o que faz. No final, o som que saiu como resultado de tudo isso, não tinha como ser muito diferente – e neste caso, não há dúvidas de que uma boa dose diária de Slanted And Enchanted não tenha ajudado.

Gravado e mixado por Paul Q. Kolderie, que já trabalhou com bandas como Pixies, Radiohead e Dinosaur Jr., Real Hair sucede Major Arcana, primeiro álbum da banda, uma das sensações do Rock Alternativo no ano passado, e continua sua proposta de ir musicalmente direto ao ponto com melodias certeiras, que emocionam sem grandes esforços, como bem fazem The Breeders e Dinosaur Jr. Porém, da mesma forma que o trabalho anterior, tudo isso apenas acompanha as letras complexas de Dupuis, estudante de poesia, que de certa forma nos remetem à introspecção de Modest Mouse, mas talvez um pouco mais indecifráveis em certos momentos.

Apesar das semelhanças, o EP mostra um lado mais sombrio da banda, muito guiado pelo vocal que apesar de doce na maioria do tempo, muda abruptamente, guiando nossa percepção de um jeito curioso, tamanha a sua eficácia. Esta característica fica evidente principalmente em Oxygal, faixa que se destaca dentre a estrutura Pop das demais por não caminhar em linha reta, trazendo viradas não esperadas e o clima mais denso da obra.

American Horror porém, é o carro chefe e perfeita para exemplificar o som do disco e da banda. Um começo barulhento como o melhor do Noise e talvez a melhor faixa de guitarra de 2014 até o momento. Everything’s Bigger e Shine Terror são excelentes e completam bem a proposta do EP.

A armadilha que vem sendo desenvolvida por Speedy Ortiz é a de atrair por seu som aparentemente descompromissado numa audição bastante desatenta, mas que te enrosca numa complexidade instrumental e principalmente lírica, que poucos conseguem na música atualmente. As letras com discussões existenciais e amorosas também trabalham a mesma proposta com trechos de fácil identificação, que aproximam o ouvinte, mas seguidos de versos que ficam na cabeça de tão enigmáticos. Assim como bem descreveu Gabriel Rolim em sua resenha de Major Arcana, mergulhar no disco pode ser um caminho sem volta.

Real Hair é mais uma etapa completada com maestria na trajetória de desenvolvimento de uma banda que já parece pronta, mas ainda dá sinais de ter muito a nos entregar.

 2,711 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Waxahatchee, Marnie Stern, Pavement
ARTISTA: Speedy Ortiz

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.