Resenhas

Spoon – Lucifer on the Sofa

Com grande reverência ao que há de mais atemporal no rock alternativo, banda americana chega empolgante e arrojada em décimo álbum de estúdio

 263 total views

Ano: 2022
Selo: Headz/Matador Records
# Faixas: 10
Estilos: Rock Alternativo, Indie Rock
Duração: 38'
Produção: Dave Fridmann, Gabe Wax, Justin Raisen, Mark Rankin e Spoon

“Não é trágico, é como mágica, talvez eu tenha nascido para isso, acho que nasci para isso” – os versos iniciais de “On the Radio” resumem um pouco das motivações que Spoon encontrou para trabalhar em um décimo álbum de estúdio. Lucifer on the Sofa é um trabalho arrojado, empolgante e bastante “completo”, que argumenta (mais uma vez) a favor da maturidade, ou mesmo excelência, que a banda estadunidense cultivou em quase 30 anos de carreira.

Há criatividade de sobra na maneira com que o grupo compõe e trabalha suas composições no estúdio, como as dez faixas do disco demonstram individualmente e também juntas neste compilado. O repertório começa com “Held”, uma música que parece ter sido feito para servir de introdução ao álbum, e logo emenda no single “The Hardest Cut”, com suas guitarras tão características. Ao chegarmos à terceira faixa, “The Devil & Mister Jones”, algumas afirmações já podem ser feitas sobre toda a obra.

A primeira delas tem a ver com a simpática sonoridade de aspecto mais “cru” que ronda todas as músicas. Os elementos – no geral, poucos – estão bem espaçados e o ouvinte pode escutar, e admirar, com clareza cada um deles. Nas faixas mais bem “recheadas”, como as que ganham instrumentos de sopro ou teclado/piano, a mesma regra impera, de cada um deles aparecer no momento certo, cada um em seu devido lugar. Com isso, o vocal está sempre nítido e em primeiro plano.

Isso leva à segunda característica do disco, que é o quanto suas canções têm uma ênfase narrativa nas letras – o que pode ser sentido já a partir de seu título, que entrega em si uma construção imagética muito bem definida. De volta a “The Devil & Mister Jones”, que desenvolve uma breve mitologia sobre o personagem do título, o ouvinte percebe uma história sendo contada ludicamente, sem muita preocupação com começo, meio e fim, da mesma forma que “Astral Jacket” e a própria “Lucifer on the Sofa”, por exemplo.

Para além dessas questões que podem ser analisadas de maneira mais consciente, paira por toda audição uma empolgação com aquelas composições. Spoon revela uma grande reverência por um rock alternativo de aparência atemporal e, mesmo em seus momentos mais intensos, usa seus timbres e acordes meticulosamente para também animar quem experimenta o álbum. Se ele ganha nossa atenção já na terceira faixa, a sensação ao chegar à última é aquela descrita em “On the Radio”, a sétima do repertório: Spoon nasceu para fazer isso.

(Lucifer on the Sofa em uma faixa: “The Devil & Mister Jones”)

 264 total views

ARTISTA: Spoon

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.