Resenhas

Teen Daze – Morning World

Produtor realiza disco totalmente diferente do já visto em sua discografia

 1,822 total views

Ano: 2015
Selo: Paper Bag Records
# Faixas: 11
Estilos: Indie Rock, Indie Pop,
Duração: 41:35
Nota: 2.5
Produção: John Vanderslice
Itunes: https://geo.itunes.apple.com/us/album/morning-world/id994973179?mt=1&app=music

Teen Daze é um nome ao qual nossa redação sempre ficou atento. Jamison, criador do projeto, sempre deixou claro seu talento para a criação de composições bem estruturadas e estudadas, provocando a sensação de que estávamos explorando um novo mundo. Exemplos como o EP A World Away e Glacier evidenciam isso, explorando novos territórios da Chillwave, um gênero por muito tempo considerado extremamente repetitivo e composto de mesmices. Dentro deste mundo de bedroom producers, Jamison é claramente um destaque e, quando anunciado seu novo disco de estúdio, ficamos bastante ansiosos por qual abordagem ele usaria para nos surpreender novamente. Pois bem, o disco chegou e a surpresa também, mas muito diferente do que poderíamos ter antecipado.

Morning World diz respeito à manhã, um momento em que um dia inteiro nos espera e podemos fazer dele o que quisermos, como uma espécie de tela em branco, pronta para ser colorida. Talvez essa total liberdade tenha dado a Teen Daze uma vontade incontrolável de mudar tudo o que sua discografia passada o tornou. Aqui, as referências não são mais a Chillwave e a música Eletrônica como os primeiros segundos de Valley Of Gardens podem sugerir.

Jamison trocou o laptop por uma guitarra e agora arrisca se expressar de forma não só totalmente com instrumentos, mas optando por um viés Pop, que ora se mostra como baladinhas Indie no melhor estilo Belle and Sebastian, ora se revela um tanto quanto Ambient, como o mais recente disco de Balmorhea. Uma mudança brutal que põe camadas e camadas novas sobre a antiga identidade de Teen Daze, tornando esse trabalho um choque bastante abrupto.

Em alguns raros momentos, você consegue perceber que este é mesmo um disco da banda. São momentos em que escutamos um sintetizador produzir um pad hipnótico ou algum outro timbre que gere igual eteriedade. Mas é preciso um esforço, porque aqui é quase uma outra banda. É louvável que Jamison se arrisque desta forma, procurando novas formas de expressão, mas a impressão que dá é que todo o trabalho criado até aqui foi jogado de lado.

A base que o formou como artista se desliga dele. Devemos convir que é um trabalho muito bem produzido, agregando elementos como cordas e sintetizadores de uma forma harmônica, como Jamison sempre nos mostrou que sabia fazer. Porém, estamos lidando com músicas bastante simples que na maioria das vezes provocam poucas sensações comparadas ao que os trabalhos antigos de Teen Daze nos faziam sentir.

É um novo momento na carreira de Teen Daze e apenas novos lançamentos podem dizer se isto é uma fase ou uma nova etapa na carreira do músico. Com um disco bem produzido, mas diametralmente oposto ao que achávamos que conhecíamos de Jamison, o trabalho fica em uma posição baixa no conjunto da obra. Uma manhã bastante particular e nublada. Vamos esperar pelas outras horas do dia para ver se o sol brilha com mais força

 1,823 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Copeland, Belle and Sebastian, Bibio
ARTISTA: Teen Daze

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.