Resenhas

The Arcs – Yours, Dreamily

Dan Auerbach acerta em projeto despretensioso sem desvencilhar-se de The Black Keys

 2,326 total views

Ano: 2015
Selo: Nonesuch Records
# Faixas: 14
Estilos: Indie Rock, Blues Rock, Soul
Duração: 46:02
Nota: 4.0
Produção: Dan Auerbach e Leon Michels

The Arcs era pra ser o projeto solo de Dan Auerbach, mas acabou ganhando tamanho amparo de outros músicos (como Leon Michels, também na co-produção) que resultou em uma banda propriamente dita. Com este seu primeiro álbum, Yours, Dreamily, o grupo mostra sua personalidade sem medo das (inevitáveis – e merecidas) comparações com o projeto principal de Auerbach, The Black Keys.

Fãs dos últimos três discos da banda, principalmente Brothers e El Camino tem tudo para encontrar neste um novo favorito, principalmente após ouvir faixas como The Arc (um bom par para o hit Lonely Boy). Outta My Mind não fica muito atrás e revela, logo após a faixa introdutória do álbum, o potencial Pop do projeto. São músicas que te fazem dançar de leve, sorrir tranquilamente, acompanhar os refrões mexendo os pés quando estiver sentado.

Promover esse clima com naturalidade parece ser a melhor qualidade da banda, ao menos em termos não técnico-musicais. Existe uma despretensão que pode agradar, inclusive, quem ficou descontente com os últimos trabalhos mais cheios de pose que The Black Keys lançou. A leveza de canções como Stay in my Corner e Pistol Made of Bones é a (boa) impressão que fica do disco.

Com catorze faixas, ele poderia ser um pouco mais curto para ganhar a atenção total do ouvinte, assim como para evitar um ou outro momento embaraçoso, como a sacana Come & Go. Ainda assim, pequenas surpresas, como os vocais femininos em Chains of Love, garantem uma experiência legal de ouvir a Yours, Dreamily.

No fim, percebe-se que o disco é um lançamento muito válido, embora sua falta de originalidade e suas inúmeras semelhanças com The Black Keys consigam ofuscar a alta qualidade do som – uma dinâmica que, infelizmente, deve acontecer também a The Arcs como um todo. Quem ouvir no mesmo nível de despretensão do disco, porém, vai aprová-lo com louvores.

 2,327 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Jack White, Alabama Shakes
ARTISTA: The Arcs
MARCADORES: Indie Rock

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.