Resenhas

The Dodos – Carrier

Nova obra do duo vem como uma despedida a um amigo e traz uma nova ambientação para banda, introduzindo guitarras em seus arranjos

 2,574 total views

Ano: 2013
Selo: Polyvinyl
# Faixas: 11
Estilos: Indie Folk, Indie Pop
Duração: 41:04
Nota: 3.5
SoundCloud: /tracks/91597699
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Fcarrier%2Fid67797115

O guitarrista Christopher Reimer, da banda Women, foi a principal inspiração para o duo The Dodos em seu novo disco, Carrier, mas não de um jeito convencional. No começo de 2012, algumas semanas antes do começo das gravações do que viria a se tornar este álbum, Chris morreu prematuramente, aos 26 anos, por conta de problemas em seu coração e o trágico evento motivou Meric Long e Logan Kroeber a homenagear o músico que tocara com eles durante a turnê de No Color, lançado em 2011.

Não só através das letras, mas também na parte instrumental se percebe a reverência feita ao finado músico e a dor da perda de alguém querido. Ao contrário do já conhecido duo de bateria e violão (que se tornou sonoridade registrada da banda em seus lançamentos), é a guitarra quem assume o papel das cordas nos arranjos de Carrier. E algumas entrevistas concedidas durante o processo de divulgação das primeiras faixas deste álbum o duo comentou a influência de Chris nesta obra, em como ele conseguia transformar e dar forma aos tons da guitarra e explora-los durante seu processo de composição e em como isso foi importante para esta obra.

Este é um “adeus” musicado, uma reverência a um músico importante para a dupla e logo na primeira faixa, Transformer já se pode sentir um pouco da tônica do álbum irá seguir. Com versos como “What is a song? / What is love? / What does a song hold? / Was it love?” e a bela dinâmica entre a guitarra dedilhada com timbres quase acústicos que se alternam com outros tons mais elétricos e a precisa bateria de Kroeber, a faixa abre o disco como um meio termo entre o No Color e Carrier, uma bela ponte entre estas duas belas obras.

Em Substance (segunda faixa), o disco começa a se mostrar como ele de fato é: repleto de percussões pulsantes, ótimos riffs envoltos em diversos timbres elétricos e, é claro, letras seguindo nesta mesma linha entre o pesar e homenagem sendo entregues pelo belo e passional vocal de Long. Alguns momentos se tornam marcantes logo a primeira audição, como Confidence e sua vibe Grizzly Bear, Relief e seu tom Folk, quase pastoral de bandas como Fleet Foxes, o clima The Shins em Family ou ainda a despedida final a Chris na dobradinha Death e The Ocean, faixas que encerram o álbum.

No fim das contas *Carrier é um disco cheio de tristeza, pesar, saudade e alegria, todos se confrontando ao mesmo tempo, em um misto tão intenso quanto à dor de se perder alguém querido. Sonoramente mais vistoso e às vezes mais agressivo, ele consegue transpor os sentimentos de Long e Krober em uma bela obra, que se torna um dos discos de maior destaque na carreira do duo.

The Dodos – Confidence

 2,575 total views

BOM PARA QUEM OUVE: The Shins, Grizzly Bear, Fleet Foxes
ARTISTA: The Dodos
MARCADORES: Indie Fok, Indie Pop

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts