Resenhas

The Vaccines – Melody Calling EP

Explorando uma nova sonoridade, sem abandonar sua história, novo EP da banda se mostra bem interessante e um possível novo caminho a ser explorado

3,478 total views, 1 views today

Ano: 2013
Selo: Columbia
# Faixas: 4
Estilos: Indie Rock, British Rock
Duração: 13:24
Nota: 3.5
Produção: John Hill
SoundCloud: /tracks/97704423

Crescer é um saco mesmo. O clichê do livro infantil Peter Pan cada vez ganha mais força entre os adultos. A ideia de poder ficar em sua juventude eternamente, gozando de prazeres e pouca responsabilidade realmente é muito atraente. Entretanto, sabemos muito bem que uma hora a coisa acaba e precisamos crescer. Acho que The Vaccines também achou isso em seu novo EP.

De forma alguma estou dizendo que seus registros anteriores foram infantis e que isso é um fator negativo na história da banda. Muito pelo contrário. O ar da juventude eterna é um dos diferenciais do quarteto inglês e uma das razões principais pela qual ele conquista tanto os fãs. A questão aqui é que a banda amadureceu e ouvimos isso bastante na nova sonoridade que escutamos em Melody Calling EP. Formado por três faixas novas e um remix, o EP pode assustar os que procuram as músicas mais agitadas e juvenis da banda, entretanto, isso não passa de um susto de primeira escutada.

A faixa Melody Calling abre o trabalho e nos mostra que, embora a sonoridade tenha mudado consideravelmente, eles ainda estão firmes e forte no ramo das canções chiclete. Inovando suas linhas de base com um violão (instrumento nunca antes usado pela banda), a música tem um ritmo constante e uma atmosfera calma, perfeita para descansar em um show, mas não adormecer nenhum presente. Essa faixa foi apresentada aos brasileiros durante a apresentação no Brasil antes mesmo no EP ser lançado.

Do You Want A Man é tão calma quanto a faixa anteriormente comentada. Entretanto, o guitarrista Freddie Cowan usa um pouco mais a distorção de sua guitarra para criar uma atmosfera que, ainda que seja calma, não deixa você parado em um momento (nem que seja um simples balanceio de cabeça). A versão remixada da composição ganha outros ares. O uso dos metais, floreando os vocais de Justin Young, nos transporta para os anos 70, com aqueles programas de auditório americanos e jaquetas brilhantes: uma nova face do aspecto juvenil do The Vaccines.

Explorando o violão novamente, e apresentando uma faceta bem depressiva e irônica em suas letras, Everybody is Gonna Let You Down é uma faixa que pode entediar os fãs que querem sacudir o esqueleto, mas com certeza vai agradar os que curtem dançar no melhor estilo Lana Del Rey. Ela pode parecer um tanto quanto repetitiva, mas o propósito dela é esse mesmo, entendiar o ouvinte a tal ponto que ele realmente entenda o signifcado de suas letras.

É bom que a banda esteja explorando novas sonoridade, sem abandonar por completo sua história, afinal, repetir o espírito junvenil nos dois últimos registros sem nenhuma grande mudança poderia ser um tiro no pé do The Vaccines. Só o futuro nos dirá o que aguardar de um futuro disco da banda, mas se eles mantiverem esse espírito de um adulto com nostalgias de sua infância, parece ser um caminho bom.

Melody Calling

3,479 total views, 2 views today

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.