Resenhas

Todd Terje & The Olsens – The Big Cover-Up

Produtor norueguês ataca com EP de covers divertidíssimo

 1,682 total views

Ano: 2016
Selo: Olsen Records
# Faixas: 8
Estilos: Nu Disco, Dance, House
Duração: 52
Nota: 3.5
Produção: Todd Terje, The Olsens

Todd Terje é um artista, produtor e figuraço norueguês que chamou muito a atenção em 2014 com o lançamento de seu debute It’s Album Time, um trabalho que figurou em nossa lista de melhores álbuns daquele ano, além de estreiar em segundo lugar nas paradas da Noruega.

Agora, Terje se junta a The Olsens, a banda que o acompanha nos shows, para o lançamento de um EP de covers, chamado The Big Cover-Up. A essência do EP é a mesma de seu trabalho antecessor, ou seja, é divertido, propositalmente bobo, dançante, e extremamente envolvente.

Por conter faixas que nascem do desejo Disco de fundir fronteiras culturais e de abarcar elementos insólitos, The Big Cover-Up soa como uma sopa excêntrica universal, de raízes indistinguíveis. Tomemos como exemplo Firecracker, de Martin Denny, uma faixa de 1959 que viaja pelo tempo e pelo mundo (uma das versões mais famosas da faixa é a dos japoneses da Yellow Magic Orchestra, de 1978) até renascer nas mãos de Terje em 2016. Além desta, temos versões de Martin Circus, Boney M. (talvez a mais caricata entre todas) e do mago dos sintetizadores Vangelis. Além destas, temos ainda quatro remixes das respectivas versões apresentadas.

Assim como It’s Album Time, The Big Cover-Up é festeiro e borbulhante, e também um pouco cansativo. No entanto, Terje e companhia foram capazes de compilar uma seleção insólita e divertidíssima de faixas que, assim como em sua estreia, possui grandes chances de entrar nas listas de destaques (dessa vez, com um EP) do ano.

(The Big Cover-Up em uma faixa: Baby Do You Wanna Bump)

 1,683 total views

Autor:

é músico e escreve sobre arte