Resenhas

Toro Y Moi – Causers Of This (Instrumentals)

Chaz Bundick disponibiliza nova versão de seu grande disco e oferece chance de ressignificar e apreciar o momento de gênese da Chillwave

360 total views, no views today

Ano: 2020
Selo: Company Studio
# Faixas: 11
Estilos: Chillwave, Sample-based, Eletrônico
Duração: 32'
Produção: Chaz Bear

O barateamento e a disponibilidade de acesso a recursos e softwares de produção musical promoveram o surgimento de diversos gêneros musicais pela história, como o House e o Indie Rock. Com a internet banda larga e sistemas de compartilhamento de arquivos mais eficientes, as coisas foram ainda mais longe, descentralizando todo o processo de produção para fora das grandes gravadoras e para dentro dos quartos de jovens ambiciosos. Vemos isso com muita força na forma como o Bedroom Pop se popularizou nos últimos anos.

Mas, se fizermos um esforço, podemos entrar em contato com um movimento que, apesar de bastante difuso em suas origens, trouxe esse novo espírito DIY no começo dos anos 2010. Um gênero de inovações de produção e que repercute até hoje: o Chillwave. O movimento juntava jovens universitários que trabalhavam com uma exploração intensa de samples de diferentes origens, amarrando-os sob um mesmo pacote psicodélico e suave. Uma espécie de flerte com o R&B sob uma estética sonora altamente processada e lisérgica. Apesar de, cronologicamente, o disco Life Of Leisure (2009), de Washed Out, ser considerado o primeiro registro do gênero, ele certamente divide o pódio de trabalho mais influente da Chillwave com Toro Y Moi e seu icônico delírio recortado, Causers Of This (2010).

Na época, Chaz Bundick era um estudante universitário de 24 anos de Columbia, na Carolina do Norte. Imerso em um currículo de Artes e Design Gráfico, o processo criativo autocentrado foi algo levado muito a sério durante toda a sua carreira artística e, por isso, Toro Y Moi era um projeto no qual ele desenvolvia todas as áreas possíveis: composição das músicas, produção audiovisual, linguagem gráfica, marketing, manager de shows etc. Esses vários papéis que Chaz desempenhou durante a produção de Causers Of This certamente ressoam não apenas na sonoridade do disco, mas na personalidade do projeto. Produzido em seu quarto, o álbum mostra um Toro Y Moi extremamente preocupado em trazer diversas referências para um mesmo contexto, sintetizando e ressignificando trechos de músicas de Hip Hop, House, Jazz e R&B. Por isso, ele soa tão cheio, como se muita coisa acontecesse ao mesmo tempo. É o primeiro impulso criativo oficialmente lançado por Chaz e, por isso, mostra um movimento insaciável de sua pesquisa musical, um de seus talentos mais autênticos e notáveis.

Assim, este primeiro momento da obra de Toro Y Moi remonta a uma importância significante para o trabalho de produção musical das faixas. Para comemorar os dez anos de seu lançamento, Chaz relançou o disco, porém em formato apenas instrumental. Essa decisão de relançamento vai além da inconveniência de que as faixas instrumentais foram tudo o que ele conseguiu restaurar depois de sofrer um roubo de carro e perder uma boa parte de seus trabalhos.

Chaz nos dá a chance de prestar a atenção no que define o disco em sua essência mais íntima. Não que os vocais não tenham importância – apesar de ter sido comentado em entrevista que eles foram os últimos elementos gravados no disco, como se fosse para “cumprir tabela”. Mas, ao isolar totalmente as faixas instrumentais, surge a possibilidade de revisitar o disco potencializando aquele momento em que a Chillwave nascia entre os famosos Bedroom Producers. Podemos visualizar Chaz pesquisando em fóruns por referências diversas, ou fuçando entre os diferentes plug-ins para criar timbres marcantes.

É possível descobrir elementos escondidos nessas novas versões, bem como escutá-las sob uma nova perspectiva – afinal, já se passou uma década desde que foram lançadas originalmente. “Blessa”, por exemplo, traz na ausência dos vocais a possibilidade de sentir mais intensamente as frequências graves e os sintetizadores minuciosos ao fundo. “Lissoms”, por sua vez, evidencia o jovem Toro Y Moi, preocupado em explorar todas as possibilidades de seus softwares, super comprimindo e recortando os arquivos de áudio em um grande laboratório. A famosa “Talamak” ganha uma característica mais cool (se é que é possível) ao deixar de lado os vocais e se concentrar em baixos graves e cheios de groove. A faixa-título é um ótimo momento para compreender o aspecto de garimpeiro de samples de Chaz, evidenciando uma sonoridade típica do Pop dos anos 80/90, temperado com uma lisergia House cativante.

Faz dez anos que Causers Of This foi produzido e ainda é possível sentir todo o gosto de sua originalidade. É um projeto que deixa marcas nos trabalhos posteriores de Chaz, como um tronco do qual partem diferentes galhos, folhas e frutos deliciosos. Soma-se ainda a importância que traz como definidor de um gênero que, apesar de ser visto com olhos prepotentes por alguns, conserva em si uma característica muito autêntica e que certamente encontra herdeiros até hoje. Temos a oportunidade de revisitar um momento único de Chaz e somos convidados a olhar para uma nova forma. Tal qual Toro Y Moi fez ao lançar este disco em 2010.

(Causers Of This (Instrumentals) em uma faixa: “Blessa (Instrumental)”)

361 total views, no views today

ARTISTA: Toro y Moi

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.