Resenhas

Vince Staples – Prima Donna EP

Trabalho traz renovação ao rapper em momentos produzidos por James Blake

 2,104 total views

Ano: 2016
Selo: Def Jam
# Faixas: 7
Estilos: Hip Hop
Duração: 21:00
Nota: 3.5
Produção: James Blake, DJ Dahi, John Hill, No I.D.

A premiação Video Music Awards de 2016 pode ser considerada o atestado de mudança de direção da música Pop norte-americana, certamente uma das mais influentes ao redor do mundo. Dentro os principais artistas, estavam majoritariamente nomes do Hip Hop, R&B ou que simplesmente tangem com a música negra de alguma maneira – nada de bandas de Rock, Pop “puro” ou outros estilos que consagraram décadas anteriores. Kanye West, Chance the Rapper e Puff Daddy estavam presentes e mostraram que gerações estão se renovando rapidamente e que a reinvenção do Hip Hop não só é constante, como necessária. Dentro dos novos nomes do gênero, um dos que mais se destacou nos últimos anos foi Vince Staples.

Sua forma crua pode ser reminescência de Tyler the Creator e Earl Sweatshirt, porém, diferentemente dos nomes anteriores, sua produção sempre se propôs a voos mais altos e isso se consolida em seu novo EP, Prima Donna. Mesmo com uma obra obrigatoriamente menos imediata que seu excelente Summertime ‘06, a presença estrelada de A$AP Rocky na faixa título e a bem-vinda produção eletrônica de James Blake trazem frescor ao trabalho.

Pimp Hand, por exemplo, se mantém na estética de sua estreia, porém tem uma grandiosidade inédita: vozes ecoadas em batidas, levada frenética e a sensação que Yezzus atingiu o rapper em cheio. Porém, os melhores momentos ficam com War Ready e Big Time, ambas produção de James Blake – a primeira tem a participação ilustre de Andre 3000, famoso frontman do grupo Outkast, em uma interação que poderia ser facilmente retirada de um disco antigo do grupo se não fossem as batidas minimalistas de Blake.

Big Time tem toques de Eletrônica contemporânea, necessários para que o EP não caia em normalidade. A faixa foge do que é usualmente encontrado em artistas norte-americanos e, se não fossem os versos de Staples, poderia ser facilmente uma composição de IDM. De longe, o melhor momento do curto trabalho que só reafirma o protagonismo que Vince Staples certamente terá no futuro. Por enquanto, suas batidas tortas e sua vontade de renovação se mostram mais importantes que alcançar as maiores paradas de sucesso. A essência, por enquanto, prevalece, o que beneficia todos nós.

(Prima Donna EP em uma música: Big Time)

 2,105 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Freddie Gibbs, Young Fathers, Kanye West
ARTISTA: Vince Staples
MARCADORES: Hip Hop

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.