Resenhas

Vondelpark – Seabed

Conduzido pelo R&B contemporâneo, trio londrino mostra que veio para acrescentar ao estilo e não se tornar só mais uma banda surfando a mesma onda

 2,764 total views

Ano: 2013
Selo: R&S
# Faixas: 10
Estilos: R&B, Chillwave, Dream Pop, Experimental
Duração: 45:59
Nota: 3.5
SoundCloud: /tracks/77089955
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Fseabed%2Fid600971121

Para seu primeiro álbum, o trio londrino Vondelpark aposta em uma mistura entre Chillwave, Indie e Dream Pop, Ambient Music e até mesmo um pouco de minimalismo, todos filtrados e conduzidos pelo R&B. Seabed cumpre seu papel de apresentar o som do grupo a quem ainda não conhecia a banda e o de suprir a expectativa de quem já o acompanhava desde seus primeiros EPs.

A obra começa com Quest, faixa que mostra um dos possíveis caminhos que o R&B pode assumir nas mãos destes ingleses. Unindo as partes orgânicas (guitarra, baixo e voz) às bases eletrônicas, o grupo cria uma mistura delicada e aconchegante que acompanhará Seabed por toda sua extensão – os desabafos líricos e as composições sentimentais também estão diluídos por toda a obra.

Faixas como Blue Again e Always Forever trabalham muito bem o gênero e dialogam com suas principais influências (como a fragilidade vocal de James Blake e as colagens sonoras de The Weeknd), sabendo dosar bem cada um destes elementos. Já os singles Dracula e California Analog Dream sabiamente trabalham o viés mais Pop que o R&B contemporâneo do trio assume. Este segundo é um dos grandes destaques do álbum e faz isso se tornando altamente acessível e quebrando a morbidez do álbum.

Mesmo rendendo comparações com artistas como The xx, James Blake, XXYYXX ou The Weeknd pela sonoridade atmosférica e letárgica, Lewis Rainsbury, Alex Bailey e Matt Lawrenson talham seu som de forma a se distanciar destes. Criando um som que ao mesmo tempo em que vai de encontro a eles tenta se isolar ao experimentar com outras tendências e amalgamar tantos estilos.

Em um cenário em que cada vez mais o R&B vem ganhando força, o trio londrino sabe delicadamente se impor e experimentar com estilo, mostrando que veio somar a essa nova onda e não ser somente mais um grupo surfando a mesma onda.

 2,765 total views

BOM PARA QUEM OUVE: The Weeknd, The xx, James Blake
ARTISTA: Vondelpark

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts