Resenhas

Wallace Costa – Possible Death

Com sinceridade e sem enrolar, o músico soube trabalhar um tema pesado – a certeza que se irá morrer um dia – em uma produção Lo-fi que costura bem as cinco faixas do EP uma na outra

 2,286 total views

Ano: 2012
Selo: Transfusão Noise Records
# Faixas: 5
Estilos: Lo-Fi, Indie Folk, Experimental
Duração: 09:10
Nota: 3.0

Em suas cinco faixas, o EP Possible Death faz um passeio fúnebre e Lo-fi por sonoridades herdadas do Rock para uma narrativa sombria e introspectiva sobre a “possível morte” do título.

Shadow abre o disco toda apoiada em uma guitarra clássica e uma percussão que começa discreta e ganha espaço após o vocal de Wallace Costa aparecer em sussurros processados e sombrios – o que contrasta com a leve Mary, a próxima faixa. Com um violão meio Folk, meio MPB, vocais Pop e uma flauta que voa livre de afinações, a canção é um respiro colorido e leve na atmosfera dark da obra.

Em seguida, Vultures (“abutres”) deixa o conceito fúnebre ainda mais claro, com um violão roqueiro que acompanha o vocal lamentoso com a ajuda de teclado e guitarra que decoram a música aqui e ali. Ela emenda naturalmente na próxima em temática, atmosfera e acordes: Death – a faixa mais curta do EP – construída por repetições que culminam em um final melancólico e dissonante.

Possible Heaven, a única instrumental do disco, parece estar tomado pelo fascínio da dúvida e esperança no “possível paraíso” do título. Toda construída no teclado, a música encerra Possible Death e a sensação que fica é que o músico soube trabalhar um tema pesado de maneira direta e sincera, que vai agradar principalmente os admiradores do Lo-fi.

 2,287 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Kurt Vile, Sleigh Bells, WACK
ARTISTA: Wallace Costa

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.