Resenhas

Warpaint – Radiate Like This

Após “hiato” de seis anos, grupo americano mantém atmosfera introspectiva e confortável, mas se abre para certas investidas experimentais

 182 total views

Ano: 2022
Selo: Heirlooms
# Faixas: 10
Estilos: Indie Rock, Psicodélico, Trip Hop
Duração: 41'
Produção: Sam Petts-Davies e Warpaint

Quando uma banda retorna de um hiato, nossa percepção sobre ela sofre algumas transformações. Quanto mais tempo entre o fim e o recomeço, maiores as expectativas e mais, digamos, “polêmico” pode ser esse retorno. Entretanto, o quarteto americano Warpaint parece entender os tais hiatos de forma diferente. A própria pausa de seis anos confunde as integrantes do grupo – em entrevista para o The Guardian, a baixista comenta não se lembrar de ter tido uma conversa oficial dessas. Assim, o grupo nunca se separou de forma drástica, mas ainda assim, não dá para negar que seis anos seja um período considerável entre discos. Com o retorno do grupo às atividades, surge a inevitável expectativa do público sobre se a banda continuaria seu trabalho do ponto em que Heads Up, de 2016, foi lançado. E a resposta a esta expectativa vem na forma de um categórico “não”, que é justificado pela impossibilidade das integrantes se manterem as mesmas durante seis anos.

Por mais contra intuitivo que pareça, a pausa não proporcionou a Radiate Like This um novo começo para a banda, mas uma chegada. O quarto trabalho do grupo apresenta uma mudança de sonoridade que reflete as vivências de diferentes experiências neste tempo. Não apenas do ponto de vista mundial e das sucessivas crises político-econômicas, mas na esfera pessoal. As vidas das integrantes também foram drasticamente transformadas – passando pela maternidade, imigração, e questões de saúde.

Esperar que quatro vidas permaneçam as mesmas depois de experiências como essas é completamente impensável e, para dar vazão a isso, a clássica sonoridade psicodélica minimalista sofreu mutações consideráveis. Warpaint continua a oferecer aos ouvintes um espaço seguro e introspectivo em meio a instrumentações brandas e vozes suaves. Contudo, o minimalismo não parece ser uma escolha tão imprescindível quanto em outros discos. Há uma maior experimentação com timbres de sintetizadores e edições vocais, que incrementam a atmosfera psicodélica.

O single “Champion” é o responsável por nos introduzir a este minimalismo com pequenos momentos de extravagância – com uma batida algo trip hop e texturas que se confundem com os corais quase xamânicos das garotas. “Hard To Tell You” traz uma sensação leve e singela, semelhante à capa do disco, como um voo alto e constante. “Like Sweetness”  brinca com ritmos mais lo-fi, dando espaço de sobra para o baixo nos envolver por todos os lados possíveis. “Proof” é uma construção feita a partir da monotonia das drum machines com solos e coros reverberados – remetendo a uma espécie da letargia pós-pandemica misturada à esperança ensolarada do dream pop. “Melting” é mais suave, com timbres de percussão que coçam nossos ouvindos ao mesmo tempo em que criam um calor abafado com a sensual letra da canção. Por fim, “Send Nudes” encerra o trabalho em um arranjo acústico, intimista e confortável, o melhor lugar para se estar depois de tantas transformações

Em retrospecto, é como se Radiate Like This fosse um disco feito com dois propósitos em mente: garantir sonoridades do passado como forma de segurança, mas também se aventurar por linguagens mais experimentais. É um estranho familiar, muito parecido com a onda de sonhos intensos que muitos reportaram durante o lockdown. Uma demonstração de que quanto mais para dentro nos voltamos, mais temos a dizer.

(Radiate Like This em uma faixa: “Melting”)

 183 total views

ARTISTA: Warpaint

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.