Resenhas

White Lung – Deep Fantasy

Canadenses retornam com seu som caótico e intenso, mas sem impacto e retenção

 2,095 total views

Ano: 2014
Selo: Domino
# Faixas: 10
Estilos: Punk Rock, Noise Rock
Duração: 27:06
Nota: 2.5

Mais uma integrante, mais um disco, mais músicas, porém a mesma atitude. Os canadenses da White Lung agora são quatro, lançam seu terceiro disco de estúdio, intitulado Deep Fantasy, e ainda mantém a mesma intensidade de suas músicas que parecem nos remeter à cena Do It Yourself dos anos 1980 e 90.

Misturando Punk/Hardcore com Noise Rock, White Lung parece nos transportar para aquele famoso momento de transição entre o Grunge e o Noise noventista, o que nos faz então ter assossiação direta de seu som com bandas da época, como Hole e L7, ou outras que atuais que também buscam esse revival, como Parquet Courts e The Men (mas que não alcançam a mesma expressividade e qualidade musical que os citados).

Com dez novas músicas, o – agora – quarteto resgata o ímpeto jovial, libertário, de experiências tanto em letras quanto em instrumental. Entretanto, a primeira parte acaba não sendo o forte, visto serem composições líricas um pouco rasas, mas pouco se pode experar vindo de uma banda do estilo. Assim sendo, com instrumentais agressivos e caóticos, o grupo consegue trazer para o público uma vivência de rebeldia noventista das mais tranquilas (visto a pitada “pop”, por assim dizer, dentro do movimento Punk) do DYI da época. O resultado é um álbum sujo, relativamente expressivo e direto – vide as curtas durações (de pouco mais de dois minutos cada) de suas faixas – e de uma audição que não chega a chamar a atenção, mas serve bem para quem busca um resgate desta cena de transição.

 2,096 total views

BOM PARA QUEM OUVE: The Men, Parquet Courts, Hole
ARTISTA: White Lung
MARCADORES: Noise Rock

Autor:

Marketeiro, baixista, e sempre ouvindo música. Precisa comer toneladas de arroz com feijão para chegar a ser um Thunderbird (mas faz o que pode).