Resenhas

Wiki – Half God

Rapper se une ao proficiente produtor Navy Blue para entregar álbum solo com cara de colaboração

 134 total views

Ano: 2021
Selo: Wikiset Enterprise
# Faixas: 16
Estilos: Rap, Rap Alternativo
Duração: 58'
Produção: Navy Blue

Houve um tempo em que basicamente todo álbum de rap contava com um único produtor: na virada dos anos 1980 para os 1990 rappers e beatmakers que se encontravam frequentemente entregavam álbuns que se tornaram clássicos. Para nossa felicidade, a tradição se manteve, e de Missy Elliot e Timbaland a Blu & Exile, passando por Guru e DJ Premier, Madlib e MF DOOM, chegando até Chief Keef e Young Chop, há algo de especial quando discos são realizados com tanto senso de objetivo (compartilhado)

Não é surpresa nenhuma que dois dos melhores trampos de rap de 2021 (Bo Jackson e Haram) compartilhem do mesmo produtor, assim como a sinergia entre Freddie Gibbs e Madlib, que é responsável por dois dos melhores álbuns da carreira de Kane. No I.D. exerce papel fundamental na estética íntima e confessional de 4:44 (2017), de JAY-Z, e os exemplos poderiam seguir por muitas linhas. Eu sou completamente apaixonado pela ideia de duas pessoas pensando na unidade conceitual de um trabalho e nessa alquimia que precisa ser caprichosa para funcionar. Por essa razão, aguardava ansiosamente pelo disco de Wiki com produção total nas mãos de Navy Blue. E posso dizer: eles entregaram.

“Pat and Navy, can’t do this alone, but this a solo/ Big brodie like how Appa is to Momo”, rima Navy Blue no começo de seu verso em “Can’t Do This Alone”, uma das canções mais divertidas do projeto. Wiki complementa “I’m on a journey still/ Sage gave me what I needed, continue to tell/ Bad or good, everything I’ve been through”. Com 27 anos, o rapper natural de Manhattan é filho de irlandeses e porto-riquenhos e, há mais de dez anos, tem estado no jogo personificando a Nova York do século 21 como se tivesse sido criado pelo Mestre Splinter.

Em Half God (2021), Wiki está quase sempre em um storytelling inebriante, seja sobre se apaixonar e casar de Nikes brancos com a menina que ele gosta ou até mesmo achar refúgio e segurança em seu terraço, na tocante “Roof”: “You ain’t gotta see it, you can hear the portrait (You can hear it)/ Can’t stop, peering over, watching the ants walk from my rooftop, feeling enormous”. O terceiro álbum de estúdio do artista ainda tem momentos que soam como um filme “pós-coming of age” e dá para imaginar o MC sendo conselheiro para o roteiro de um “KIDS Shippuden”.

O MC poderia ser inspiração para o protagonista, mas os outros personagens que aparecem no disco são tão pertencentes deste universo quanto — são artistas que dão um rolé juntos independentemente de estarem fazendo música ou não, e há várias batidas que poderiam estar nos discos dos aliados Earl Sweatshirt ou MIKE, por exemplo. No melhor de Half God, a produção ruminativa de Navy Blue carrega o espírito urbano de Nova York, como nas baterias de “New Truth” ou no granulado de “The Business”.

Diferente de Navy nos seus próprios trampos, ou dos colaboradores citados acima, Wiki é menos espiritual e sua personalidade expansiva, calorosa e meio maluca é fundamental na imersão do ouvinte no projeto. Em Half God ele faz comentários sobre a gentrificação de Manhattan, questiona privilégios de classe e educação e tem seus momentos de falar besteira (“Ugly duckling, but still the chicken heads is clucking”, em “All I Need”). Wiki também é bastante honesto, o que faz das suas rimas bastante identificáveis: de como se virar desempregado a não querer ser tão famoso a ponto de não conseguir pegar o metrô, o rapper é, como diria o pessoal da Soundfood Gang, “gente da gente”. “Still Here”, penúltima faixa do disco, poderia ser o encerramento: é daqueles raps bonitos mesmo, maduros, com uma energia próxima a “I Used to Love H.E.R”, de Common.

Half God é um disco solo, mas as duas partes deram o seu melhor, com intenção e capricho, para entregar uma atmosfera imersiva e conteúdo altamente relacionável. Wiki e Navy Blue fazem com que um terraço em Nova York realmente seja o lugar onde semideuses modernos descansam.

(Half God: “Cant Do This Alone feat. Navy Blue”)

 135 total views

ARTISTA: Navy Blue