Resenhas

You Blew It! – Keep Doing What You’re Doing

Parte da cena Emo Revival, quarteto desliza um pouco no novo disco, produzindo uma obra constante

 2,611 total views

Ano: 2014
Selo: Top Shelf Records
# Faixas: 10
Estilos: Emo Revival, Indie Rock, Alternative
Duração: 33:31
Nota: 3.0

O revival Emo parece ter estabelecido 2013/2014 como seu lançamento oficial. Desde a metade do ano passado, vimos bandas como Touché Amore, The World Is A Beautiful Place & I Am No Longer Affraid To Die e Dads lançarem suas releituras modernas do gênero emergente dos anos 90, contando até com lançamentos de grandes nomes, como Jimmy Eat World. Como era de se esperar, o revival continua neste ano e o quarteto norte-americano You Blew It, destaque de nosso Ouça: Bandas, foi o primeiro a lançar seu novo trabalho honrando a década de ouro do Emo.

Keep Doing What You’re Doing é o segundo disco de estúdio da banda, tendo sua audição liberada pela Pitchfork há alguns dias. O som da banda sempre foi caracterizado pela forte referência dos anos 90 e começo dos anos 2000, principalmente do que diz respeito no cenário Pop Punk e Emo da costa leste americana. O primeiro esforço da banda em produzir um disco foi bem executado, sendo Grow Up, Dude uma das revelações da cena em 2012. Adquirindo uma postura mais Pop, o álbum novo acaba suavizando a raíz mais “undergound”, produzindo uma sensação de um disco mais constante com poucos, porém fortes, pontos altos.

Os timbres das guitarras são estridentes, valorizando frequências mais altas, em contraposição à preferência por sons mais profundos e baixos, característico de composições mais antigas de Jimmy Eat World. A escolha por tal sonoridade acaba dando maior brilho e clareza às composições, como é possível escutar em Strong Island e Regional Dialect. Ainda no âmbito das guitarras, o disco é um bom exemplo de como a opção de usar acordes mais abertos ao invés de powerchords firmes dá uma dinâmica bem mais fluída às músicas, evitando o tédio que muitos nomes do Emo passavam em suas músicas.

Outro aspecto fortíssimo que a banda se vale dos anos 90/2000 são os vocais. Há uma mistura interessante entre vocalistas de extremos diferentes, sendo estes o Indie Emo e Pop Punk Revival da segunda metade dos anos 2000. Os melhores exemplos são mostrados na faixa A Different Kind Of Kindling, em que o vocalista assume uma postura parecida (se não igual) com a de Ben Gibbard, vocalista de Death Cab For Cutie. Já em Award Of The Year, ouvimos um timbre de voz muito parecido com o vocalista do grupo The Wonder Years. É interessante ver esse tipo de performance em uma banda com um som mais agressivo, saindo dos vocais sofridos e chorosos que deram à cena Emo preconceitos que duram até hoje.

A questão pela qual o disco não leva uma nota maior é apenas por não ousar tanto no que diz respeito ao Emo Revival. O legal de se escutar uma banda que possua esse tipo de referência é justamente ver como ela reinterpreta o som da década de 90/2000. Assim, You Blew It! acaba ficando mais tímido nesse cenário, mostrando um som que, ainda que bom, é muito saturado e presente na cena norte-americana e canadense do gênero. Porém, ainda assim é um disco interessante para se apresentar a desconhecedores da cena. Um trabalho constante, que não chega a ser entediante, porém, não apresenta pontos tão altos quanto o primeiro registro da banda.

 2,612 total views

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.