Resenhas

Zopelar – Mensagem

Produtor cria espaço ideal para experiência nostálgica, celebrando a importância do Funk brasileiro dos anos 70/80 em sua história pessoal

 587 total views

Ano: 2021
Selo: Soul Clap Records
# Faixas: 8
Estilos: Lo-Fi House, Funk,
Duração: 32'
Produção: Zopelar

Pedro Zopelar é figura onipresente e inquieta do circuito eletrônico nacional. Com uma paixão insaciável pela pesquisa musical, o produtor tem se aventurado por uma fusão de gêneros que vai do Jazz ao House, passando pelo Hip Hop e o Fusion. Em um de seus projetos mais conhecidos, o grupo Teto Preto, fica claro a necessidade na obra de Pedro em não permanecer estático – o que contribuiu para a grandiosidade do disco Pedra Preta (2018), um dos marcos contemporâneos da música eletrônica brasileira. Para além do grupo, Pedro também assina a produção dos singles de L’HOMME STATUE, projeto de Loïc Koutana que avança pelos caminhos mais sublimes e suaves, conectando o universo eletrônico ao R&B. Enquanto produtor, ele também é conhecido por outros nomes como “My Girlfriend”, “Sphynx” e “Radioworkers”. E, além disso, integra a parte criativa dos selos ODDiscos e In Their Feelings.

Dessa forma, fica evidente o quão presente Zopelar se faz a partir de sua ambição em mostrar e explorar diferentes linguagens dentro da música eletrônica. Entretanto, parece que é nos registros lançados com seu sobrenome que o aspecto pessoal da sua obra brilha ainda mais – seja no minimalista Stepping Stone To The Future Of Space Exploration (2018), ou no nostálgico Joy Of Missing Out (2020). Estes registros mostram um apego pessoal e afetivo de Pedro por suas referências. Elas não são meras ferramentas, são parte integral de sua história.

Agora, em seu novo lançamento, o produtor foca especificamente em uma parte de sua história, como uma homenagem formal ao gênero que lhe influenciou em seus diferentes projetos: o Funk dos bailes dos anos 70/80. A proposta de Mensagem é trazer essas referências para frente, ainda se permitindo transitar por entre gêneros, porém deixando o protagonismo evidente. Para Pedro, o Funk vai além de escolhas de timbres e arranjos. A impressão que se tem é que a sonoridade projeta cenas, histórias e sentimentos – tanto por parte da trajetória pessoal de Pedro, quanto da história geral do Funk brasileiro. Mensagem, a partir disso, nos transporta para uma época que muitos de nós não vivemos, mas na qual temos a chance de imergir guiados por um apaixonado pelo funk. Sentimos o balanço dos bailes, as texturas etéreas que dão um toque nostálgico e as batidas firmes e caprichadas no suingue –tudo isso pelo olhar frenético e o ouvido minucioso de Pedro, que tece um baile de memórias para nós.

Pedro não gasta tempo com introduções Ambient, ligando direto a drum machine aos primeiros segundos do disco. “Orange Light” é um vórtice temporal com solos infinitos de sintetizadores – uma viagem direta para os anos 1980. Já a faixa que dá nome ao disco retira as batidas suspendendo o ouvinte no éter na memória, tanto na forma como são dispostos elementos de ambiência, como no clima Funk que prevalece. “Fly With U” dá o posto central para uma linha de baixo típica, caprichada no groove e certa de fazer qualquer um dançar, nem que seja um leve balançar de cabeça. “Second Chance” é quase hipnótica, e traz um leve flerte psicodélico para colocar o ouvinte em completo transe. Por fim, “Mônica” encerra o disco de maneira soturna e misteriosa, imprimindo um tom noir a partir de acordes sedutores, porém traiçoeiros – quase uma bossa nova fantasmagórica e quebrada.

Mensagem reafirma o talento de Zopelar não apenas como produtor habilidoso, mas como artista que transforma a memória – em um sentido muito amplo – em matéria-prima para suas composições. Pedro pode não ter vivido os bailes fisicamente, mas certamente transmite essa atmosfera ao criar fusões musicais certeiras e apaixonadas. Ele não apenas é onipresente nos espaços da noite eletrônica, como também percorre diferentes época musicais com a mesma devoção e, aqui, entrega um disco de uma nostalgia não vivida, mas não por isso menos intensa e real.

 (Mensagem em uma faixa: “Orange Sunlight”)

 588 total views

ARTISTA: Zopelar

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.