Resenhas

Zulu Winter – Language

O disco de estreia do quinteto inglês se mostra como um resumo do que foi feito no Indie Pop dos últimos dez anos

1,565 total views, 1 views today

Ano: 2012
Selo: PIAS
# Faixas: 11
Estilos: Indie Pop, Electro Indie
Duração: 38:45
Nota: 2.5

Language tem um único problema: a falta de originalidade. O quinteto britânico Zulu Winter faz em seu primeiro disco um apanhado de Indie Pop juntando elementos de Coldplay, Keane e Clock Opera com um toque de Electro Indie. A banda parece ter se preocupado tanto em trazer tantas influências que acabou por não dar a sua cara ao trabalho. O disco se arrasta sem personalidade por suas onze faixas apresentando um inofensivo resumo do Indie radiofônico dos últimos dez anos.

Os vocais em falsete de Will Daunt também remetem aos de outros grupos. Sua forma de cantar se apresenta como uma espécie de encontro entre a de Chris Martin do Coldplay e a de Hayden Thorpe do Wild Beasts, o que pode ser visto nas faixas Moments Drifte Words That I Wield – então os vocais também não apresentam nada de novo ao seu primeiro registro.

O primeiro single, Silver Tongue, consegue resumir grande parte do disco. A música recorre a lugares comuns e bem pegajosos com sua melodia alegre, sintetizadores e refrão repetitivo que ajudam a criar a aura Pop da canção e que se mostra como qualquer uma em meio a um monte de outras do mesmo estilo.

O restante do disco se apresenta quase da mesma forma, mudando alguns ingredientes em cada música: a faixa de abertura, Key to My Heart, apresenta algo mais tribal com sua forte percussão no inicio da mesma, a vibe dançante e roqueira dá as caras em Never Leave e, por fim, People That You Must Remember apresenta uma aura sonhadora e mostra a forma como a banda consegue “mudar” o estilo em cada canção.

Language não é um álbum ruim, apenas não apresenta nada de novo ao ouvinte. As referências e as sonoridades que a banda se utiliza para criar a sua são todas muito boas, porém a maneira com que se aproprie faz soar quase como uma cópia. O que realmente falta para o quinteto é se arriscar mais e dar sua verdadeira cara ao projeto.

1,566 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Tribes, Keane, Coldplay
ARTISTA: Zulu Winter

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts