Modeselektor – Sónar SP 2012

Esse foi um dos shows mais surpreendentes do festival, um espetáculo audiovisual completo e dançante em que os alemães trouxeram até um Thom Yorke ao palco

 1,701 total views

Nota: 4.0

Depois de ótimos shows como Mogwai e Justice, pensei que naquela madrugada de Sónar nada mais iria me surpreender. Já passava das duas da manhã e o cansaço começava a bater. Eu ainda não sabia direito o que esperar, mas o público parecia estar muito animado para a próxima apresentação.

Eis que se apagam as luzes, ilumina-se o telão e duas silhuetas aparecem, duas sombras que iriam comandar um dos shows mais animados de todo o festival. Os alemães do Modeselektor assumem suas pickups e, após uma breve saudação, começam um show que vai além da música e dos músicos, além de suas batidas vorazes e hipnóticas, com projeções que conseguiram transformar o show em um espetáculo audiovisual incrível.

Classificar o som da dupla é quase impossível, já que eles passeiam por tantos estilos e sonoridades que mais importante que catalogar é saber apreciar e curtir a noite, coisa que todo mundo estava fazendo. Foi um show em que era impossível ficar parado e até o indie mais chato estava dançando.

O set do duo foi quase inteiro composto por músicas do seu ultimo disco, Monkytown (2011),e todas as faixas pareciam ganhar remixes feitos ao vivo, com versões alongadas e ainda mais dançantes das que aparecem no álbum, também acompanhadas de projeções especiais. Cada música tinha um tema perfeito e hipnótico apresentado no telão. A abertura do show ficou por conta de Grillwalker, que ganhou uma projeção labiríntica e colorida.

O melhor ainda estava por vir. Se Thom Yorke (que, além de colaborar com o duo, já se declarou fã deles inúmeras vezes) não pôde vir para acompanhar a dupla em Shipwreck, pela menos sua voz veio ao Brasil. Berlin ganhou uma divertida versão com a dupla fingindo cantar a música, enquanto Evil Twin, com seu baixo potente, foi outra música a ganhar um remix ao vivo e uma projeção na qual se repetia o nome da música no telão.

Entre uma música e outra, os alemães interagiam com o público, o que criava a sensação de que nós que assistíamos ao show não éramos os únicos se divertindo. Chegando até a brindar a plateia, Szary fez questão de ir à grade para estourar uma champagne e dar um banho em estava ali.

Mas, como tudo que é bom tem seu fim, essa surpreendente apresentação precisou terminar, mas aquele show se manteve vivo na memória. Todo o cansaço do meio da madrugada foi esquecido com o simples, porém marcante, momento final: se despedindo, o duo deixou o palco da mesma forma que entrou, como duas silhuetas no telão.

 1,702 total views

ARTISTA: Modeselektor
MARCADORES: Sónar SP 2012

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts