Planeta Terra Festival 2013: O Terno

Jovem trio animou a tarde no Campo de Marte com Rock que varia entre o Retrô e o atual, através dos discos “66” e “Tic Tac – Harmonium”

 2,367 total views

Fotos: Fernando Galassi
Nota: 3.5

Como representantes de um bom Rock nacional bem aplicado e cada vez mais em ascenção é que a banda O Terno veio como uma das primeiras atrações do Planeta Terra Festival no Campo de Marte. O trio formado por Tim Bernardes, Guilherme d’Almeida e Victor Chaves estreou no já veterano festival paulistano apoiado principalmente pelo seu repertório chave do disco 66. O single Zé, Assassino Compulsivo foi a faixa de abertura que já foi identificada logo nos primeiros acordes e que fez com que os fãs mais aficcionados cantassem junto a acelerada letra.

“Queria agradecer ao Planeta Terra. Para nós, uma banda independente, é muito massa poder tocar num festival como esse.” – foi como Tim deu o pontapé inicial para uma sucessão de efervescentes canções apoiadas em boas baladas roqueiras e composições entre o retrô e o moderno através das faixas Enterrei Vivo, 66 e Eu Não Preciso de Ninguém, além de covers de Lô Borges (Trem Azul) e Vinicius de Moraes (Canto de Ossanha).

O recém-lançado EP Tic – Tac Harmonium também ganhou espaço na coesa e um tanto fugaz apresentação dos garotos, que entre uma canção e outra, interagiram bem com quem enfrentava o sol das 15h da tarde e não mediu esforços para atender os pedidos da banda, como o de pular junto ao refrão Tic Tac, composição que encerrou o show.

 2,368 total views

Autor:

Jornalista por formação, fotógrafo sazonal e aventureiro no design gráfico.