TV On The Radio – Lollapalooza 2012

Público indiferente atrapalha a sempre original apresentação do grupo nova-iorquino, mas não ofusca o show impecável da banda

 1,962 total views

Fotos: BOL
Nota: 4.0

A TV On The Radio foi a última banda a se apresentar no palco Cidade Jardim antes dos headliners Foo Fighters. Foi uma apresentação emocionante e instrumentalmente muito bem trabalhada, como todos os seus álbuns, mas como show é uma experiência coletiva, os fãs nada receptivos da banda de Dave Grohl praticamente ignoraram uma das melhores atrações que passaram pelo festival.

O vocalista Tunde Adebimpe, cheio de estilo como sempre, subiu ao palco com um iPhone na mão, provavelmente tirando uma foto daquele momento especial e iniciou o show com o famoso “Papapapapa” de Halfway Home. Eu estava bem perto, em posição nada confortável, mas muito empolgado para assistir àquela que poderia ser minha última chance de vê-los ao vivo, mas o público em volta não parecia se importar.

Foi com muitas pessoas conversando, muita gente sentada ou de costas, que o TV On The Radio continuou sua apresentação – que não poderia ser mais completa para os poucos fãs que lá haviam. Com uma originalidade rara, quem pareceu agradar alguns dos presentes mais dispostos à conhecê-los foi Dave Sitek, guitarrista e produtor do grupo, também responsável pela “aura” experimental que envolve o som da banda desde o início.

Adebimpe como sempre, provou que o palco é onde se sente em casa e mostrou o que eu considero o mais importante em um artista: gostar mais de sua obra do que qualquer outra pessoa. Poderia ter hipnotizado muitos ali com seus versos proféticos e arranjos arriscados, mas discutir sobre o tempo parecia mais interessante para alguns. Entre os pontos altos da noite estavam os hits Staring at the Sun e Will Do, esse último do excelente último disco Nine Types of Light. Para completar a felicidade dos fãs da banda e comprovar a indiferença dos demais, a penúltima música foi o esperado cover de *Waiting Room” do Fugazi, desconhecida por quase 100% dos presentes.

Ficam, primeiramente, os parabéns à organização do Lollapaloza em escalar uma das bandas mais interessantes da “cena Indie”, que tem muito a ensinar a outros artistas que parecem tentar seguir o mesmo caminho. Mas, ao mesmo tempo, fica novamente o questionamento sobre escalar um headliner com o peso do Foo Fighters e ofuscar as demais atrações do dia.

 1,963 total views

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.