10 clássicos da  Blog Era

Por: João Victor Medeiros

Foto: Pollo Bruxo

Antes de artistas compartilharem suas vidas em redes sociais, e antes da fórmula de distribuição de música por plataformas de streaming, existiram os blogs. Na transição entre os anos 2000 e a década seguinte, eles eram o principal caminho para um rapper ser descoberto, fidelizar audiência e assinar com uma grande gravadora.

Foto: Armen Djerrahian

Essa breve época na história do Hip Hop é hoje conhecida como a Blog Era. Para celebrar esse período tão prolífico e único, elencamos aqui 10 projetos que impactaram sua existência:

Foto: Christaan Felber

MAC MILLER – K.I.D.S. (2010)

Pittsburgh teve alguns titãs na Blog Era, e Mac Miller era um deles. K.I.D.S, um acrônimo para ‘Kickin Incredible Dope Shit’ foi a quarta mixtape do artista e o alavancou para um público imenso.

Foto: Rachael Wright

Já com seu flow relaxado e cadência vagarosa, o projeto é orientado para o Boom Bap noventista, com samples de Nas e Lord Finesse, flerta com o Funk Rock e tem clássicos como “Nikes On My Feet”, “Kool Aid & Frozen Pizza”.

WIZ KHALIFA – KUSH & OJ (2010)

Ao lado de Mac Miller, Wiz Khalifa completa o duo de titãs de Pittsburgh. Kush & OJ foi lançada pelo Twitter do artista através de um link de download gratuito e rapidamente se tornou o blueprint do Stoner Rap.

Foto: Dan Folger

Faixas como “Never Been”, “Mesmorized” e “The Statement” são destaques do trampo, que também ultrapassou a marca de 1 milhão de downloads no DatPiff.

CURREN$Y & THE ALCHEMIST – COUVERT COUP (2011)

Parceiro recorrente de Wiz Khalifa e outro nome notável do Stoner Rap, Curren$y tem seu nome garantido no Monte Rushmore da Blog Era.

Com participações de nomes como Prodigy e um Freddie Gibbs de 10 anos atrás, as batidas classudas de The Alchemist tiraram o rapper da lisergia de trabalhos anteriores para se concentrar em temas mais soturnos.

A$AP ROCKY – LIVE.LOVE.A$AP (2011)

A mixtape de estreia de A$AP Rocky veio ao mundo em outubro de 2011, rapidamente foi para os ouvidos de todo fã de Rap e, hoje, já ultrapassa 2 milhões de downloads no DatPiff, tornando-a um projeto de platina duplo.

Foto: RobbyKlein

As rimas de Rocky nessa mixtape são extremamente gostosas de ouvir e vêm embaladas no flow suingado e descarado do artista.

CHANCE THE RAPPER – ACID RAP (2013)

Antes do Chance gospel e pai de família, existiu o ácido. Sua segunda mixtape foi lançada bem no finalzinho da Blog Era e passeia por elementos de Soul, Funk, House, além do próprio Gospel que se tornaria protagonista depois.

Foto: Facebook

Importante dizer que Chance trouxe a cidade consigo nas participações de um então promissor Vic Mensa, BJ The Chicago Kid à jovem – e hoje consagrada – Noname Gipsy.

J. COLE – FRIDAY NIGHT LIGHTS (2010)

Cole sempre foi faminto. No lançamento de Warm Up (2009), o nome do artista estava em todos os blogs como o primeiro contratado da Roc Nation, a nova empreitada de Jay-Z. Em 2010, Friday Night Lights estabeleceria o rapper como uma lenda da Blog Era.

Foto: Facebook

Com participações de Drake e Wale, o projeto teve produção de Cole na maioria das faixas, o que trouxe coesão ao repertório.

KENDRICK LAMAR – SECTION.80 (2011)

Section. 80, lançado de maneira independente pela Top Dawg Entertainment foi responsável por transformar o menino de Compton de promessa em realidade.

Foto: Rich Fury

Após a boa mixtape Overly Dedicated (2010), com mais de um milhão de downloads no DatPiff, Kendrick chamou a atenção de Dr. Dre com seu disco de estreia que foi disponibilizado gratuitamente na iTunes Store.

DRAKE – SO FAR GONE (2009)

A carreira de Drake talvez seja o produto mais bem-sucedido da Blog Era. Foi após chamar a atenção de Lil Wayne com a mixtape Room for Improvement que Drizzy assinou contrato com a Young Money Entertainment.

Foto: Facebook

Weezy participa de quatro músicas de So Far Gone, um elemento essencial para expandir a audiência daquele que se tornaria o artista mais popular da última década.

Big K.R.I.T – K.R.I.T. WUZ HERE (2010)

Ainda que seja um rapper consolidado e respeitado no underground, o artista era projetado para atingir o mesmo sucesso de Kendrick Lamar e J. Cole, o que nunca aconteceu.

Foto: Shazam

K.R.I.T. Wuz Here peca no excesso de faixas – um erro comum nos projetos dessa época – mas ótimos momentos, que colocaram holofotes no artista do Mississipi.

Joey Bada$$ – 1999 (2012)

A mixtape de estreia de Joey Bada$$ foi uma estrela cadente de esperança para os saudosistas do gênero.

Foto: Armen Djerrahian

Apesar do apelo estético ao passado, Joey não se mostrava um artista conservador, mas sim um apreciador genuíno da golden era do hip hop – e que, acima de tudo, fazia música boa com isso.