Ouça: Kid Foguete

Quinteto paulistano traz trabalho independente e mescla influências de Shoegaze, Indie Rock e Rock Alternativo

 3,723 total views

Fotos: Cristiano Rolemberg

É sempre uma grata surpresa quando coisas boas surgem de lugares inesperados. Quando ouvi Kid Foguete pela primeira vez, não soube distinguir muito de onde o som vinha. Não era nada muito marcado ou característico, apenas fluia. Parecia muita coisa que eu conhecia e já tinha ouvido antes, mas era muito particular ao mesmo tempo, e o fato do nome ser em português, mas as músicas cantadas em inglês, contribuíram para a confusão. Nas redes sociais, descubro: “Kid Foguete is an Indie Rock band, based in São Paulo”. A banda estava a poucos quarteirões de mim. Aqui, já existia um anúncio de que uma tentativa de classificação tinha uma grande chance de ser frustrada.

O quinteto paulistano, formado por André Garbin, Felipe Petroni, Pablo Turazzi, Piero Locatelli e Rafael Carozzi, foi uma das minhas mais felizes descobertas recentes. A banda, que traz o nome como uma inspiração do conto Kid Foguete no Matadouro de Charles Bukowski, começou no início de 2012, mas só teve seu primeiro EP gravado no fim do mesmo ano. Asteroids traz cinco faixas e mistura elementos do Shoegaze, Rock Alternativo e uma batida que lembra a de bandas dos anos 2000. Além disso, tem raízes no Indie Rock, preservando um pouco da ideia real que o “Indie” representa: o EP foi feito inteiramente no quarto do vocalista e guitarrista Rafael Carozzi, que gravou separadamente cada instrumento. A bateria foi feita por samples de cada peça separada, que foi sendo montada no processo, e o baixo foi improvisado por uma guitarra modificada no próprio programa que Rafael usou para gravar tudo.

O EP traz uma pegada estética mais “suja” e mescla influências de Dirty Pop e Punk Rock, soando mais como uma descoberta musical, com uma natureza independente e DIY (faça você mesmo).

Asteroids juntou a banda novamente, que reuniu-se para a divulgação do trabalho e, em seguida, para a gravação de um novo EP, Pure Places. Este segundo trabalho teve um caminho similar ao primeiro em sua composição, apesar das muitas diferenças sonoras. As canções foram novamente compostas e gravadas por Rafael do mesmo jeito “caseiro”, mas sofreram influências dos outros integrantes da banda, que ajudaram a dar mais cara de banda para o trabalho. Antes de levar as canções para o estúdio, cada integrante trouxe referências distintas em seus repertórios, o que acabou agregando para o som do segundo EP, bem mais robusto do que o primeiro.

Em Pure Places, misturando elementos do Shoegaze, Indie Rock e Rock Alternativo, o grupo mostrou seis canções que materializam o amadurecimento de seu trabalho, provando ser um dos nomes promissores do estilo, principalmente no cenário brasileiro. O EP, de fácil e prazerosa audição, vem mais carregado de emoção, com letras mais “pessoais e diretas”. É um trabalho que, se ouvido mais atentamente, cada vez descobrem-se mais e mais camadas e interpretações distintas para um mesmo som. Kid Foguete é uma banda que vale muito a pena conhecer, acompanhar mais de perto e aguardar por mais trabalhos.

 3,724 total views

ARTISTA: Kid Foguete
MARCADORES: Ouça

Autor:

Largadora por vocação. Largou faculdades, o primeiro namorado e o interior. Hoje só quer saber de arte, cinema, música, fotografia e sair correndo pelo mundo.