Ouça: The River Fane

Quarteto irlandês tem em sua formação velho conhecido nosso, Johnny Fox

 1,928 total views

The River Fane é uma banda irlandesa formada Derren Dempsey, Neil Paltridge, Oisín Trench e Johnny Fox – esse último, já velho conhecido aqui no Monkeybuzz. Fox viveu um período no Brasil e tivemos a chance de acompanhar alguns shows, além do lançamento de uma série de EPs. Diferente da raiz Folk que Johnny tinha em seu projeto solo, sua banda mostra outros contornos, ainda que embebidos do estilo, com uma cara mais etérea, até próxima ao Post-Rock e Rock Alternativo, eu diria.

O grupo já acumula alguns anos de estrada, tendo surgido como um duo em 2009 – formado, na época, apenas por Fox e Dempsey -, seguiu um bom tempo sem lançar material. Essa demora foi, na verdade, tempo para a banda amadurecer o projeto. O resultado desse período de espera foi visto na dupla de EPs lançada em 2011, nomeados como EP1 e EP2.

O resultante é um Folk “experimental”, na medida que ele não se limita ao senso mais geral do que representa o estilo. Além de um Rock mais tímido, há também elementos eletrônicos, assim como alguns do Jazz. Tudo guiado pela ótima parte instrumental, ora mais introspectivo, ora mais pujantes, e pelo vocal melancólico de Fox. Algo que pode lembrar em alguns momentos o EP Through a Pinhole…, produção solo de Johnny lançada em 2012.

A banda entrou hiato quando Fox veio ao Brasil. Tempo que o grupo teve para se reagrupar e trazer mais membros a formação, incluindo o ex-baterista da banda de Math-Rock Enemies – elemento extra que ajudou o grupo a se renovar e criar material novo, agora mirando também em elementos do Post-Rock. A faixa Time Is Money é uma ótima amostra desse som renovado do quarteto.

The River Fane – Time Is Money

Ela se apresenta mais grandiosa, encorpada, poderosa. Ao mesmo tempo, mais sombria e, de certa forma, mais ríspida. Ela incorpora esses novos elementos de forma a apresentar um crescimento linear em tensão, algo que as boas faixas de Post-Rock conseguem fazer. O uso muito inteligente das guitarras, efeitos de distorção e das melodias vocais criam um efeito ímpar à faixa, algo quase hipinótico.

Essa e Write It Down farão parte do próximo EP do grupo, nomeado como Ah Here, mas ainda sem data certa para seu lançamento. Apesar de ter sido mostrada no ano passado, Loose Movements também deverá fazer parte deste novo lançamento – se não, pelo menos nos dá uma ideia de como o grupo funciona ao vivo.

 1,929 total views

MARCADORES: Ouça

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts