Mombojó – Virada Cultural Paulista, São José dos Campos

Os pernambucanos preferiram as clássicas a tocar as músicas do novo disco, o show saudosista contou com um repertorio que privilegiava seu primeiro disco “Nadadenovo”

 1,354 total views

Nota: 3.5

A Virada Cultural Paulista, nas cidades do interior, foi totalmente diferente da capital, com uma organização impecável e de certa forma com um público mais selecionado às apresentações. Os shows ocorreram muito bem e sem nenhum dos problemas que marcaram a versão matriz do evento, pelo menos em São José dos Campos foi assim.

Um dos shows que me levou a cidade foi o do Mombojó, que carrega três ótimos discos em sua bagagem e fez um set composto por sucessos de cada um deles. O palco foi montado no ginásio do SESC, que mesmo sem uma acústica muito boa, não estragou o show. Alguns problemas de volume que persistiram até a terceira faixa: o vocal estava às vezes baixo demais, a guitarra quase inaudível (uma pena, pois por conta disso ninguém escutou o solo de Splash Shine) e o baixo demasiadamente alto (o que no fim das contas foi uma boa surpresa). Após resolvidos, o show prosseguiu muito bem.

Voltando a cidade depois de muito tempo os pernambucanos começaram o show pontualmente e já de cara tocaram um dos maiores hits do seu ultimo disco, Amigo do Tempo (2010), a dançante Antimonotonia. Curiosamente o set teve poucas músicas deste álbum – Casa Caida, Aumenta o Volume e Passarinho Colorido foram as escolhidas para representar o trabalho, sendo a última delas um dos grandes momentos do show.

As músicas tiradas de Homem Espuma, disco de 2006, também fizeram muita gente cantar e dançar, caso de Realismo Convincente, Homem-espuma e O Mais Vendido. Nadadenovo, de 2004, rendeu alguns hinos que foram entoados pelo público que lotava o ginásio transformado em palco. Essa sessão de nostalgia foi o momento mais marcante da noite – ver todo mundo cantando músicas de quase dez anos atrás como A Missa, Faaca e o sambinha O Céu, O Sol e O Mar certamente foram o ponto alto da noite.

O grupo fechando a apresentação com mais uma do primeiro álbum. Deixe-se Acreditar ganhou uma versão super estendida, sendo pausada quando os músicos saíram do palco e sendo tocada novamente no bis. Foi um ótimo evento marcado por alguns problemas técnicos, mas com uma organização impecável.

 1,355 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts