2013 em Pauta: Folk

Mostrando que é um gênero que pode ser apreciado puro ou misturado, ele foi um dos grandes destaque de 2013, com shows, novos artistas e grandes álbuns

 4,577 total views

O fim do ano já chegou, assim como a hora de olhar pra trás e reviver um pouco do que de melhor aconteceu em 2013. Isso vale para todos os aspectos de nossa vida e, é claro, vale para a música também. Nesta semana, traremos resumos do que melhor aconteceu dentro dos estilos musicais que mais se destacaram neste ano, apontando os melhores lançamentos, estreantes mais promissores e os fatos que marcaram esse ótimo ano.

Esse ano parece ter sido um dos mais prolíficos para o Folk. O gênero é um dos que mais se mostrou versátil, sendo explorado de formas que vão desde a Psicodelia passando pelo Rock, Erudito e Pop. Além disso, o gênero continua encantando todos com sua forma simples de violão e voz (mesmo que haja muitos elementos presentes na música). Podemos simplificar esse ano citando grandes nomes que lançaram discos novos, ótimas descobertas do gênero e grandes eventos que marcaram o ano.

Grandes Descobertas

Nossa seção Ouça: Bandas está sempre preocupada em mostrar grupos cuja sonoridade se mostre com elementos mais diversos em oposição ao que já conhecemos. Visto isso, o Folk nos presentou com vários nomes que nos impressionaram tanto por reproduzir a famosa estética do gênero, quanto por misturar outro estilos. Os maiores representantes do som original ficaram em nomes como Benjamin Francis Leftwich, explorando bastante um Folk mais frio e campestre e Sweet Gum Tree, que junto de The Paper Kites mistura ambientações realistas e instrumentos como cordas e baterias suaves.

Mas não teve jeito. A fusão de gêneros continua sendo um dos grandes atrativos de novos artistas que, por sua vez, nos surpreendem cada vez mais pela exaustiva pesquisa musical que fazem para produzir um som novo e sempre coeso. Estes nomes são a esmagadora maioria em nossa seção Ouça: Bandas. Rose Windows propôs uma mistura que evoca principalmente os sons dos anos 70 e a estética Hippie e Marika Hackman explora composições que vão desde Fleet Foxes até *Daughter, rendendo a ela comparações com Nico (a cantora que gravou com The Velvet Undergound). Já K H U S H I marca sua presença por optar por um trabalho mais experimental que flerta com elementos do Pop, gênero compartilhado em canções também da banda San Fermin, porém esta última com uma abordagem mais Indie e etérea.

Grandes Nomes De Volta

Os bons filhos do gênero tornaram a casa lançando discos bastante antecipados. Mesmo Jake Bugg conseguiu lançar seu novo disco aos 45 minutos do segundo tempo e mesmo assim, nos impressionar. Quem também nos saudou com um novo lançamento foi o emotivo compositor londrino *Keaton Henson, evocando as mesmas características de sua densa obra, porém mostrando músicas que até extrapolam o padrão tímido de guitarra e voz. Outro grande músico que lançou seu novo registro (e aproveitou para passar pelo país), foi Devendra Banhart, mostrando um disco eclético e bem produzido como sempre.

Brasil-sil-sil

O Brasil também ganhou grandes destaque dentro deste gênero. Na verdade, há algum tempo pudemos observar uma cena Folk nacional crescendo forte entre admiradores do gênero, o que rendeu grandes revelações, bem como ótimos discos de nomes já conhecidos. Tivemos duas estreias marcantes, que são o som Folk de bandas americanas capiras misturado com muito Blues do Mustache E Os Apaches e também o som relaxante e etéreo da revelação Castello Branco. Fora isso, tivemos retorno de grandes nomes do gênero como Vanguart que, após uma mudança de formação na banda, ganhou mais instrumentos para serem trabalhados e explorados em seu novo disco. E como era de se esperar, a máquina de lançar discos Phillip Long lançou dois novos discos, um contemplando um lado mais intimista do folk (Gratitude) e outro mostrando características mais expansivas e ecléticas (Seven), sendo que o músico já nos contou que está trabalhando em outro registro para 2014.

Shows

Foi um ano marcante para o gênero no que diz respeito aos eventos. O Folk foi representado pela vinda de grandes nomes ao país, assim como shows menores que transmitiam igualmente o feeling intimista e acolhedor do estilo. Passaram por aqui, grandes nomes do gênero como Grizzly Bear e Devendra Banhart em suas respectivas apresentações para o Popload: Gig no Cine Joia, Of Monsters And Men, sendo um dos primeiros nomes a se apresentar na última edição do festival Lollapalooza, e o duo de irmãs CocoRosie também brilharam em território nacional.

Tivemos eventos brasileiros marcando presença no gênero, dentre os quais podemos citar em especial a quinta edição do All Folks Festival que contou com nomes como Benjamin, O Berço e The Outside Dog.

 4,578 total views

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.