Resenha

SAULT – AIR

Coletivo (anônimo) inglês realiza brusca mudança de sonoridade e mira na música clássica sem, entretanto, sacrificar as já características emoções intensas

 81 total views

Resenha

Fontaines D.C. – Skinty Fia

Terceiro disco da banda irlandesa une referências da literatura a inspirações da vida cotidiana em repertório mais ousado e experimental

 115 total views

Resenha

Toro Y Moi – MAHAL

A partir de mescla entre psicodelia e indie rock, novo trabalho de Chaz Bear comprova sua força criativa por meio de experiências sinestésicas

 139 total views

Resenha

Kilo Kish – AMERICAN GURL

Com experimentalismo intenso, segundo disco de estúdio da artista americana vai do R&B psicodélico ao synthpop e explora temas existenciais

 123 total views

Artigo

O espaço democrático da Ambient Music

Imprecisamente associado ao escapismo e a “uma música que pode ser ignorada”, o gênero ecoa poderosas manifestações políticas, expressas durante seus 50 anos de história

 212 total views

Resenha

Ibibio Sound Machine – Electricity

Com produção assinada por Hot Chip, novo disco da banda britânica traz deliciosas contradições em proposta que vai do afrobeat ao synthpop

 101 total views

Resenha

Barrie – Barbara

Unindo referências distintas com timbres únicos e oscilando entre o indie e o pop experimental, produtora e compositora traduz um emaranhado de sentimentos

 162 total views

Resenha

Jenny Hval – Classic Objects

Artista multidisciplinar investe novamente no caminho da auto investigação emocional em seu disco mais acessível até o momento

 174 total views

Resenha

Charli XCX – CRASH

Quinto disco da artista britânica é uma verdadeira homenagem ao pop, evidenciando contradições, clichês, exageros e particularidades que tornam o gênero tão magnético

 785 total views

Resenha

Rex Orange County – WHO CARES?

No embalo de um cativante bedroom pop, Alex O’Connor celebra amizades honestas e os clichês do amor romântico

 266 total views

Resenha

Tears For Fears – The Tipping Point

Quase 20 anos depois do último disco de estúdio, célebre duo inglês retorna respeitando suas tradições, mas também abre espaço para referências repaginadas

 314 total views

Resenha

Huerco S. – Plonk

Brian Leeds retoma tradição da ambient music como discurso político e traz um reflexo das contradições contemporâneas em sonoridade plural e violenta

 255 total views

Newsletter
Contato
Equipe
Trabalhe conosco
Sobre