Sónar SP 2012: viaje no experimentalismo de três excelentes artistas

Conheça três músicos que fazem um som bem original e tocam no Sónar SP neste final de semana. Destaque para o romântico James Blake que está na lista

 3,310 total views

Fotos: James Blake faz seu DJ Set no dia 11 e seu show no dia 12

O Sónar São Paulo trará diversas atrações boas, e nós do Monkeybuzz vamos dar uma mãozinha pra você ficar por dentro do melhor que vai acontecer nos dois dias de festival. Dentre os diversos artistas, existe uma grande diversidade de gêneros, cada um explorando sonoridades de uma maneira bem diferente.

Para quem gosta desse som mais experimental, o festival estará cheio de gente especializada nisso. Desde o post-dubstep (sem nenhuma proximidade com o som do Skrillex), até a nova onda do Synthwave, que podem parecer tags estranhas, mas fazem um som muito original. Vamos conhecer três artistas que sabem experimentar coisas novas, tornando a experiência de escutá-los uma completa viagem.

James Blake

O compositor e produtor britânico faz um som com um clima pesado e sombrio, com músicas marcadas pelas densas batidas e um piano com grande influencia do Jazz. Muitas vezes as canções são preenchidas pelo silencio e por sussurros, e incorporam um pouco de R&B e IDM. O disco homônimo de James Blake esteve em tudo que é lista de melhores álbuns de 2011 e rendeu belíssimas canções como: To Care (Like You) e The Wilhelm Scream.

SILVA

O capixaba Lucio Silva foi uma das grandes revelações de 2011. Com um ótimo EP de estreia, SILVA conseguiu figurar nos grandes veículos em pouquíssimo tempo. Seu som já foi descrito como a Chillwave brasileira (principalmente pelos elementos eletrônicos e por sua vibe calminha). Alem das músicas conhecidas como A Visita e 12 de Maio, o show vai contar com uma serie de inéditas.

Totally Enormous Extinct Dinosaur

Orlando Higginbottom é a cabeça pensante por traz dessa “banda de um homem só” com um nome gigante e bem divertido. Mesmo sem ter lançado nenhum disco, ele já vem pro Brasil com alguns hits como Trouble e Tapes and Money. Electro, Electro-house, Indie-house e Synth pop são só algumas das influências evidentes em seu som, o TEED é conhecido por trazer essa salada de estilos com altas doses de experimentalismo, esse será um show que vai fechar o festival brilhantemente. Higginbottom costuma usar fantasias nada convencionais em seus shows como uma de dinosauro e recentemente, um cocar de índio na cabeça, será que ele ainda tem alguma reservada para o Brasil?

 3,311 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts