Djonga – Ladrão

Rapper mineiro lança seu terceiro álbum, sucessor do ótimo “O Menino Que Queria Ser Deus”, de 2018

876 total views, 1 views today

Fotos: ONErpm/Divulgação

Gustavo Pereira Marques, rapper mineiro mais conhecido como Djonga, lançou ontem, 13 de março, seu terceiro disco: Ladrão. O músico repete a data de seus outros dois lançamentos, Heresia (de 2017) e O Menino Que Queria Ser Deus (do ano passado), mas revela em entrevista à revista Rolling Stone Brasil que isso não se trata de nenhuma superstição, segundo ele, simplesmente “aconteceu”.

O registro conta com dez faixas inéditas, que de alguma forma trazem um resgate aos seus primeiros anos como rapper, lembrando que o jovem músico ainda tem somente 24 anos e completa seu 25º aniversário em julho. Não se trata de uma obra autobiográfica, mas de referências e acontecimentos que se passaram ao entorno do músico – como ele mesmo diz na sétima faixa, Bença, e no texto em que apresenta a capa do registro.

 
Visualizar esta foto no Instagram.
 

Quando eu era criança, eu andava na rua e me sentia ladrão mesmo quando nunca tinha roubado nada as pessoas olhavam com medo, quando cresci mais um pouco roubei pra ter e pra me sentir melhor, me sentir fodão. . .o tempo passou e eu entendi que tipo de ladrão eu devia ser, esse que busca e traz de volta pras minhas e pros meus. . .se preparem pra ver meu melhor, eu juro que eu dei meu melhor. . .e dessa vez eu to falando sério. . .quando eu disse que queria ser Deus eu não sabia a responsa que eu tava chamando pra mim, quando eu entendi eu percebi o que eu devia fazer, aí eu fui lá e fiz o que eu sempre fiz: roubei, roubei e trouxe de volta! Obrigado por trabalhar nessa comigo: @ceiaent @alvinhocaverna @assis176 @serralhinha

Uma publicação compartilhada por Sen Sação 🌐 (@djongador) em

Entre as canções da obra, há colaborações de Filipe Ret (em Deus e o Diabo na Terra do Sol, referência ao icônico filme do cineasta Glauber Rocha), MC Kaio (em Tipo) e  Doug New & Chris (em Voz). Há também o uso de samples de Jorge Aragão na faixa Mlk 4tr3v1d0.

Mais uma vez a produção ficou por conta de CoyoteBeats, com quem Djonga já tem um histórico e uma boa amizade. Além dele, Thiago Braga, que toca com a banda mineira Pato Fu, também divide o papel de produtor. Além do cargo, Thiago é também namorado de uma tia do rapper e montou um estúdio na casa da avó do músico, onde a obra foi toda gravada.

877 total views, 2 views today

ARTISTA: Djonga

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts