Ouça: E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante

Banda paulistana, com apenas um pequeno EP lançado, mostra que sabe fazer Post-Rock como poucos

 6,938 total views

Não é nenhuma novidde classificar o estilo Post-Rock como algo ideal para provocar sonhos mesmo em quem está 100% acordado. Porém, de vez em quando, surgem alguns grupos que nos relembram por que este clichê se tornou tão frequente nas discussões sobre música.

A banda da vez é a paulistana E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (isso começa pelo nome, perceba). Seu EP homônimo, lançado no último dia do novembro passado, leva o ouvinte por uma viagem introspectiva aos moldes de bandas como Explosions in the Sky e Godspeed You! Black Emperor – nomes que são referências assumidas para o quarteto.

“Acho que foi natural”, explica Luden Viana, guitarrista da banda, ao explicar que essas duas bandas eram algumas das que ele, Lucas Theodoro, Marcelo Rachmuth e Rafael Jonke estavam ouvindo quando começaram o projeto. “Mesmo sem saber que era o que queríamos fazer, as coisas foram rolando”, continua, “os arranjos que eu tinha meio que levavam pra esse estilo sem perceber. Isso é importante pra gente, ser honesto com o que vai acontecendo”.

Essa tal honestidade se aplica não só com a maneira de compor, mas também em como a banda lida com seus lançamentos. O disco E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, por exemplo, “tinha que ser barato e acessível”, explica Luden, não mais que cinco reais e downloads por todas as partes. “Tudo é feito pra ser o mais DIY possível”, conta ele, “a gente carimba todos os discos, nós que vendemos, nós que somos responsáveis por quase tudo. Não tem intermediário. Isso é muito o que a gente pensa e o que a gente acha certo como banda”. Tal atitude pode ser explicada também pelo passado no Hardcore que alguns dos membros da banda tem, algo que se reflete, se não plenamente no som, na maneira com que eles trabalham.

De volta à música, o disco possui quatro faixas muito emocionadas e convidativas para uma viagem dentro do estilo. Os títulos Essa Deveria Ter Seu Nome Mas Hoje Você Não Está Aqui e Pequenas Expectativas, Menores Decepções revelam a dramaticidade das composições (e dão a dica do passado Emo dos músicos) e as músicas não decepcionam nem quem procura um bom exercício do estilo Post-Rock, quanto quem procura arranjos bem executados, o que continua em Velhas Canções Nunca Morrem e principalmente em PMR, com uma guinada final surpreendente, capaz de arrebatar qualquer um que se disponha a ouvi-la.

“Normalmente eu faço músicas pra destruir algo dentro de mim e criar outra coisa a partir disso”, confessa Luden, “acho que a linha é tênue e que as músicas meio que são feitas nesse processo. Elas são construídas pra chegar num momento em que tudo vai pro ar e é catarse”. Ao ouvirmos E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, isso fica muito claro.

 6,939 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.