All Folks Fest – 2ª Edição

Com uma cena independente cada vez mais rica musicalmente, o festival trouxe em sua segunda edição Phillip Nutt, Caio Corsalette & Dollar Furado, Johnny Fox, The Outside Dog e Phillip Long (foto)

 2,814 total views

Fotos: Francisco Costa Lima/All Folks Fest
Nota: 4.0

Em sua segunda edição, o All Folks Fest firmou sua identidade como promotor da boa música autoral ao apresentar artistas variados que tem em comum o espírito orgânico e inventido do gênero.

A festa ocorreu no Centro Cultural Rio Verde, palco também da primeira edição do evento em novembro do ano passado. Ao invés de bandas com sons de influências caipiras, desta vez o que mais marcou foi o trabalho de artistas independentes que, independentemente de terem saído da cidade ou do campo, fazem música de alta qualidade não apenas com influência dos clássicos do Folk, mas também dos contemporâneos.

Prova disso foi o jovem Phillip Nutt, que teve a responsabilidade de abrir a noite com composições próprias munido de seu violão e acompanhado de cello e teclado. Cheio de carisma, ele surpreendeu quem ainda não conhecia seu trabalho e sua voz, ambos influenciados por nomes como Damien Rice, e ainda arriscou, entre as doze músicas apresentadas, uma cover voz-e-violão Folk de The Scientist, do Coldplay.

Mudando de ares, Caio Corsalette e Dollar Furado levaram um som muito rico em instrumentos e animação, em uma pegada de cowboy que canta em português que fez todo mundo dançar enquanto assistia a banda composta de excelentes músicos. Depois, o irlandês Johnny Fox subiu ao palco do festival para deslumbrar a plateia com sua simpatia e seus sussurros, conseguindo fazer com que todos entrassem em estado de contemplação, em silêncio e sentados no chão, para ouvir sua música e a cover com que fechou a apresentação: Três Dias, de Marcelo Camelo, argumentando que depois de músicos brasileiros cantando em inglês, era vez de um irlandês cantar em português.

Continuando a noite, o Folk Rock tomou conta da casa com a The Outside Dog – banda de Pedro Gama e André Sanches de Abreu, os dois criadores do All Folks Fest. Novamente convidando todos a dançar, a apresentação do quarteto foi cheia de energia e deu um novo fôlego para o público receber a última atração da noite: Phillip Long. O músico paulista começou seu show apenas com voz e violão, acompanhado do músico e produtor Eduardo Kundra, em quatro de suas canções, para depois receber a banda completa e continuar a performance com músicas de seus dois discos.

Toda essa variedade e qualidade revelam um pouco da criativa cena musical independente que está aí para ser descoberta, mas depende de iniciativas como o All Folks Fest para ter a oportunidade de ser vista ao vivo em uma boa casa. Confira abaixo algumas fotos da noite e prepare-se para a terceira edição do festival, que deve acontecer no segundo semestre.

 2,815 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.