O Retorno do The Shins

Banda norte-americana ajudou a trilhar os caminhos que a cena Indie percorreria durante os anos 2000, mas acabou ofuscada pelos novos grupos que surgiram depois. Em 2012, eles voltam para recuperar seu espaço

2,830 total views, 2 views today

A banda norte-americana The Shins volta em 2012 depois de um longuíssimo hiato de cinco anos. Sim, parece que já faz uma década que Wincing the Night Away foi lançado em 2007. Afinal, o gênero Indie e suas vertentes cresceram tanto nesses últimos anos, ao ponto de fazer com que seu último lançamento pareça ter ficado muito lá atrás.

O que dizer, então, de Oh, Inverted World, lançado em 2001? O fantástico álbum de estreia da banda foi lançado um mês antes de Is This It do The Strokes e os dois viraram ícones da nova fase do Indie que nascia ali – sendo o do The Shins uma alternativa mais tranquila e melancólica ao rock da outra banda, fazendo com que ambos os discos se tornassem referência para as bandas que nasceriam a partir dali.

E mesmo com um novo trabalho saindo do forno, Chutes Too Narrow (2003), o primeiro álbum ganhou uma vida extra com o filme Hora de Voltar (Garden State, 2004), no qual a personagem de Natalie Portman diz que “essa música vai mudar a sua vida” ao sugerir New Slang ao personagem principal. Além dessa, Caring is Creepy (também de Oh, Inverted World) estava presente na trilha, que ganhou o Grammy de “Melhor Trilha Sonora” no ano seguinte.

Não que esse segundo disco tenha passado em branco na história da banda. Longe disso. A crítica celebrou o lançamento e os fãs aprovaram a ênfase maior nas guitarras, o que teve sua evolução natural em Wincing the Night Away, com composições mais longas e instrumental diferenciado. Esse foi o último trabalho deles no selo Sub Pop e teve menos louvor que seus antecessores, ainda que tenha recebido uma recepção bem favorável.

Em janeiro de 2012, o The Shins deu ao público o primeiro gostinho do novo disco, Port of Morrow, com o single Simple Song, que ganhou um clipe caprichadíssimo um mês depois. A canção lembra um pouco o som que a banda fazia no começo da carreira e, ao mesmo tempo, parece totalmente contemporâneo. Esse dificilmente será um trabalho ignorado por quem já curtia o som deles e deve ainda recrutar um bom número de novos fãs.

Aliás, ninguém conseguiria há dez anos imaginar que o The Shins seria desconhecido por parte do público Indie em 2012. Afinal, eles foram uns dos grandes responsáveis pela consolidação desse som no mercado, na mídia e, principalmente, nas bandas que surgiram nesse início de século. A boa notícia é que eles foram ofuscados justamente pelo gênero que ajudaram a construir, daí Port of Morrow surgir já com uma certa sensação de “missão cumprida”.

2,831 total views, 3 views today

ARTISTA: The Shins
MARCADORES: Redescobertas

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.