Kaina, Supervão, Jai Paul e mais…

R&B lisérgico e latino, música pré e pós-festa e canções dilacerantes no Monkeyloop dessa semana

703 total views, no views today

Fotos: Arte: Solo.etc

PARA OUVIR

Kaina – Next to the Sun

Um R&B lisérgico com tempero latino – a combinação resume bem o que a artista de Chicago promove em seu álbum de estreia. Next to the Sun traz uma ambientação volumosa para receber a personalidade de Kaina, que canta suas confissões, indagações e devaneios. A mistura de uma atmosfera Psicodélica com batidas e graves sempre contemporâneos agradará de fãs de Cuco aos devotos de The Internet. Não perca “Waiting on a Day”, um dos não-hits mais legais da temporada. (André Felipe de Medeiros)

Papisa – Fenda

Depois de passagens por Cabana Café e PARATI, finalmente a musicista paulistana Rita Oliva se torna Papisa, seu primeiro projeto solo que mergulha em questões profundas como a passagem do tempo, a morte e exploração do universo feminino. Tudo isso vem revestido por uma poesia bastante subjetiva, ainda que nada hermética – o jogo de palavras de Rita, parece, de certa forma, também se tornar um jogo interpretativo para o ouvinte. Fenda é produzido pela própria artista, o que reveste de ainda mais pessoalidade suas canções. (Nik Silva)

Supervão Faz Party

Em uma futura entrevista a ser publicada aqui no Monkeybuzz, Luiza Lian fala sobre a importância dos artistas brasileiros de se apropriarem da MPB. Ela se refere não só de tomar para si um gênero que carrega inúmeras expectativas, mas também de levar o termo a outros gêneros, como o Pop. Essa incorporação encontra lugar feliz na mistura de influências de Supervão, que atua quase como um curador de brasilidades espalhadas por estilos diversos. E isso se confirma em Faz Party, um disco de pré, pós e durante festa, ou simplesmente uma trilha para um dia sem nuvens. A banda enxerga sua brasilidade mais genuína exatamente na mistura de elementos que muitos podem não identificar proximidade a uma música brasileira tradicional (seja lá o que isso quer dizer). Na despretensão de um projeto encorajado pela confiança em uma visão própria da produção musical, Faz Party vem de leve com uma identidade muito forte e contemporânea de como a música brasileira atual pode engrossar o caldo cultural no momento que precisamos como nunca de produções consistentes. (Leandro Reis)

Jai Paul – Leaked 04-13 (Bait Ones)

Leaked 04-13 (Bait Ones) conta uma história – e, talvez, uma não tão agradável para o produtor Jai Paul. Em 2013, a antecipação fervorosa de seu disco de estreia culminou no vazamento misterioso de faixas não terminadas, encarado por muitos fãs como a versão final. Estas eram faixas produzidas desde sua adolescência até 2013. Revelado em uma carta, Jai considerou o evento bastante traumático, fazendo-o pensar sobre como aquilo que tinha de mais precioso se esvaiu de suas mãos e tomou proporções gigantescas, chegando a acusações de que o vazamento era apenas uma jogada de marketing do próprio produtor. O material foi (na medida do possível) retirado do ar e agora, seis anos depois todo este embargo, Jai resolve colocar à mostra aquilo que por muito tempo renegou, colocando uma versão levemente modificada desse mesmo disco dando um ponto final antes de preparar seu disco oficial de estreia. O resultado é uma obra dilacerante que utiliza o excesso de compressões como matéria prima para uma identidade instigante. Uma espécie de pré-estréia de um artista que já é um titã nos meios underground. (Lucas Cassoli)

PARA VER E OUVIR

Lana Del Rey – “Fuck It I Love You & The Greatest”

Urias – “Diaba”

YMA – “Colapso Invisível”

704 total views, 1 views today

Autor: