Gente que Faz Arte

Tente não se deixar conquistar por estes artistas que se dão bem em frente às câmeras e com o microfone na mão em um palco

5,840 total views, 1 views today

Tempo, entonação e projeção vocal no palco. Tudo isso precisa ser levado em consideração na hora de cantar, mas são os mesmo cuidados que os atores também tem na atuação. Com mais semelhanças do que diferenças (afinal, são duas formas de interpretação), não é à toa que alguns artistas descubram-se multitalentosos e arrisquem levar uma carreira dupla nos dois ofícios.

Mas se engana quem pensar que isso é coisa de hoje em dia, já que o canto sempre esteve presente no teatro. Se levarmos em conta os moldes da Indústria do Entretenimento, Frank Sinatra nos relembra que gerações atrás já se encantavam grandes públicos tanto em frente às câmeras quanto com um microfone em mãos.

E se hoje em dia o conceito de “estrela” é diferente do que o da época de Sinatra, muita gente continua brilhando e entrando para nossas galerias de favoritos ao se desdobrar nas duas funções. Afinal, outra coisa que o mestre de olhos azuis nos ensinou foi que, mais do que muito talento, quem canta e representa esbanja mais carisma que qualquer outro mortal.

Duvida? Então veja nossa seleção de músicos-atores e tente não se deixar conquistar por um, dois ou todos desses.

David Bowie

Ok, concordo com você: É covardia começar uma lista com um cara que chama a atenção há cinco décadas e é referência em tudo o que faz. A questão é: Como não começar uma lista sobre atores-cantores carismáticos com Bowie? Ele sabe chamar a atenção como ninguém, seja com o olhar ou a fala, e seu codinome “Camaleão” é um indicativo que qualquer intérprete gostaria de carregar. Mais que estrela, Bowie é ícone.

Justin Timberlake

Esse aí ainda dança e serve de modelo, além de cantar e atuar. Com um trabalho sempre interessante tanto nos discos (como seu mais recente, The 20/20 Experience, ganhará uma sequência em breve), quanto em produções como A Rede Social e Amizade Colorida, Justin ainda consegue achar tempo para dar uma de empresário e ser o genro que toda mãe quer. E tinha gente que achava que ele seria só “aquele carinha do ‘N Sync”.

Clarice Falcão

Não bastava ter charme e um belo par de olhos, Clarice nasceu com mais do que talento pra atuar e cantar: Ela veio também com muito bom humor. E ela tem aquele dom de parecer fazer tudo com muita naturalidade, então esses três eixos parecem sempre caminhar juntos. Daí ela conseguir papeis que giram em torno da música, seja dentro ou fora do programa Porta dos Fundos, quanto a irreverência de seu Monomania.

Uyara Torrente

A vocalista da Banda Mais Bonita da Cidade já chamava a atenção no teatro antes de emprestar sua voz, talento e beleza para o conjunto. Com indicações a prêmios e participações em diferentes grupos teatrais no currículo, não é de se espantar que ela cative tanto o público no palco e imprima tanta emoção às músicas da banda em shows e nas gravações.

Kid Cudi

Se você achou que a lista teria só meninas bonitas daqui pra frente, engano seu (porém, não se preocupe. Já já tem mais delas). O rapper pode ter errado feio em seu mais recente álbum, Indicudi, mas seu currículo traz uma boa discografia interior a esse deslize, além dos muitos e muitos elogios por sua atuação na série How to Make It in America (2011-2012). Não é tão charmoso quanto as meninas desta seleção, mas sabe cativar seu público.

Juliette Lewis

Quando garota, ela esteve em uma série de filmes que marcaram a década de 1990, como Kalifornia e Diários de um Adolescente, sendo uma daquelas musas jovens que Hollywood produz. Anos depois, em 2003, ela começou a divertida Juliette and the Licks, mostrando que sabia levar sua experiência como atriz para os palcos e videoclipes. Ela continuou a banda até 2009 e hoje voltou ao cinema e TV.

Scarlett Johansson

Quem também está no momento muito ocupada com a atuação, mas que já deixou sua marca no mundo da música, é Scarlett Johansson. Oscilando entre grandes hits do cinema alternativo (Encontros e Desencontros, Vicky Cristina Barcelona) e os arrasa-quarteirões (Homem de Ferro e Os Vingadores), a moça tem gravado faixas esporádicas para trilhas e colaborações, mas nada consistente como seu Anywhere I Lay My Head (2008) ou Break Up, sua parceria com Pete Yorn. Mas é só ela dar um sorriso e a gente lhe perdoa disso.

Zooey Deschanel

Ela é a “She” em She & Him e a tal garota nova em New Girl, além de ter virado logotipo para seu site colaborativo Hello Giggles. Zooey tem tanta presença que nem precisa ter seu nome em primeiro plano, já que tudo ao seu redor lhe faz uma referência (e, em alguns casos, uma reverência mesmo). Bem humorada (e um tanto excêntrica), a guria tem o dom de fazer qualquer um sonhar com ela e seu jeito não de artista-estrela, mas de arteira mesmo.

5,841 total views, 2 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.