Please Please Me: a soma de cinco partes

Primeira obra dos Beatles completa hoje 50 anos e pode ser explicada como a adição de McCartney, Lennon, Harrison, Starr e Martin

 2,725 total views

32 minutos, quatorze faixas e dois singles. Isso foi o suficiente para dar marcar uma geração e redefinir a história do Rock. Esta obra seminal completa hoje 50 anos de existência e pode ser explicada como uma soma de cinco partes envolvidas: McCartney, Lennon, Harrison, Starr e Martin.

Não se assuste, The Beatles sempre foi um quarteto, porém seu produtor, George Martin, teve um papel tão decisivo no resultado da primeira obra dos garotos de Liverpool, que seria um crime não dar seus devidos méritos. Logo, em Please Please Me ele poderia ser considerado o quinto Beatle.

Sem dúvida alguma, esta é uma das obras mais icônicas não só da discografia do Fab Four, mas também da história do Rock, Pop e, se formos mais adiante, da música contemporânea. Como você bem deve saber, este foi o disco que iniciou a “Beatleamania” e no mesmo período começou a chamada “Invasão Britânica” – que levou o Rock originalmente norte-americano de volta à sua terra-natal, reprocessado e com novos temperos Pop, que tornariam o Rock and Roll um ritmo amplamente difundido entre a juventude da época e também um grande fenômeno comercial.

Não à toa, Please Please Me se sustentou no topo das paradas por incríveis 30 semanas, sendo substituído pelo seu sucessor With The Beatles, lançado em novembro daquele mesmo ano. A fórmula lançada ali pelo quarteto, na verdade, veio da soma de cinco pessoas que se juntaram em um estúdio e, em apenas três dias, criaram esse grande álbum.

McCartney + Lennon

Em 1963 foi registrado o início de uma das parcerias mais frutíferas da história do Rock. Paul McCartney e John Lennon compuseram juntos oito das quatorze canções que formaram Please Please Me – e isso era algo realmente incomum, pois artistas da época raramente escreviam suas próprias faixas. Mais tarde, essas músicas se tornariam verdadeiros hinos de sua geração.

Temas amorosos diluídos em canções que mal passavam dos dois minutos derretiam e o coração das garotas e a rebeldia roqueira conquistava espaço entre os garotos. A dupla tinha uma fórmula e tanto na mão e também a sensibilidade de saber dosá-la muito bem em cada uma de suas faixas.

É claro que muitos dos vocais deste álbum são da dupla. Se não cantando juntos, cada um deixava sua marca nas faixas que eles mesmos compuseram. Os vocais gentis de Paul e a explosiva e forte voz de Lennon estampam a grande maioria das faixas.

Harrison

O “Beatle quieto”, como foi apelidado na época, teve o importante papel de conduzir grande parte das melodias apresentadas no álbum. Com grande versatilidade à guitarra, Harrison mostrava que sabia não só seguir as baladinhas Pop de McCartney e Lennon, mas também tocava com maestria ritmos como R&B (no cover de Anna (Go To Him)), Country (Misery), Surf Rock (Boys) e ótimas baladinha roqueira, como em Do You Want To Know A Secret?, música que o mesmo ainda solta sua voz.

Starr

Seguindo o mesmo caminho de Harrison, Starr serve como motor da banda. Sua bateria, por mais simples que fosse, não decepcionava nunca e se mantinha sempre regular para que resto da banda pudesse brilhar. Além de assumir as baquetas, Ringo também soltou o gogó em uma das faixas. O cover de Boys, originalmente gravado por The Shirelles, não só foi um dos sucessos do disco, como também uma das faixas mais ousadas para época.

Martin

George conseguiu gravar este disco em impressionantes 585 minutos (9 horas e 45 minutos). Essencialmente esse é disco ao vivo, ou seja, pouca coisa foi editada e isso era exatamente o que o produtor pretendia: soar como se esse fosse um registro do grupo tocando no The Cavern Club, famoso bar de Liverpool. A pressa com a qual ele foi feito e a liberdade que Martin deu aos garotos foi essencial para que este álbum ainda soasse incrivelmente fresco na época. E mesmo 50 anos depois de seu lançamento, o álbum não perdeu nada de frescor.

Foto para a capa e nome do álbum também foram atribuições do produtor, que acompanharia a banda até o derradeiro Abbey Road.

 2,726 total views

ARTISTA: The Beatles

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts