Festival Vaca Amarela – 11ª Edição

As mais variadas facetas do Rock aproveitaram o feriado e se dividiram em dois palcos para animar o público goiano

2,869 total views, no views today

Fotos: Fernando Galassi, Monkeybuzz
Nota: 3.5

Muita gente pode ainda não conhecer, mas o Festival Vaca Amarela em 2012 já completa 11 anos na ativa proporcionando uma grande variedade de Rock ao seu público, sendo o segundo maior evento musical do próprio estado.

Aproveitando a deixa do feriado de setembro que se emenda com o final de semana, o evento desse ano ocorreu no Centro Cultural Oscar Niemayer, um pedaço gigante e moderno de Brasília dentro da capital de Goiás, que além de música trazia uma exibição de curtas ao ar livre e um brechó adaptado.

Entre as 15h30 da sexta-feira até pouco mais de 02h da manhã de sábado para domingo rolou uma alta gama que atendia a todos os gostos de quem gosta de passear pelo estilo: Do Screamo potente ao Indie Pop mais melódico.

Dentre tudo de legal que tocou, o Monkeybuzz destaca o que você provavelmente correria para ver:

Ultravespa

Se você nunca ouviu falar em Ultravespa, essa é sua grande chance de começar a ouví-la. A banda que já tem uma legião média de fãs na cidade que retrata bem que o Indie Rock “feijão com arroz” ainda pode ter seu charme, se bem feito.

Misturando o Indie com o Blues Rock, o trio trouxe um show de boa extensão para o seu porte e repertório e tudo leva a crer que os goianos bebem da mesma fonte de bandas como Garotas Suecas e Cachorro Grande. Quem não pôde conferir o show, vale tirar a prova ouvindo os singles Motel Barato e Aceso.

Cambriana

Prestigiando a cidade em que nasceram e foram radicados, os rapazes do Cambriana não poderiam ficar de fora dessa edição. A banda que tem pouco tempo de vida impressionou pela grande quantidade de fãs apaixonados pelo seu som colado à grade, pedindo uma ou outra faixa e chamando os integrantes pelo nome.

Das mais intimistas às mais animadas, o típico setlist do grupo não desapontou e em momentos como Astray e Sad Facts era possível notar um coro por boa parte do público, que não hesitou em pedir bis quantas vezes fosse necessário para que os rapazes continuassem o show pelo resto da noite.

Móveis Colonias de Acaju

Os headliners da primeira noite subiram um tanto tarde no palco, mas toda a espera de quem ficou ali até então valeu a pena. O público foi surpreendido de duas maneiras: O vocalista André Gonzales se desfez de seu grande cabelo e grande parte das canções tocadas foram inéditas, e que integrarão o novo disco do grupo.

Cerca de oito novas canções foram apresentadas, mas nenhuma data foi soltada sem querer pelos rapazes. As letras criativas e a grande junção de instrumentos variados fazem sempre o show do Móveis Coloniais de Acaju um evento a parte.

Além da típica roda no meio do público com direito ao famoso “agacha-levanta-hey!”, a banda emendou hits mais do que necessários como Copacabana, Café com Leite e O Tempo

Black Drawing Chalks

O segundo dia de Vaca Amarela foi regado de vertentes mais “pesadas” do Rock e, como uma das últimas bandas do dia, o Black Drawing Chalks mostrou ao que veio.

As batidas frenéticas de um bom Rock de atitude um tanto cabeludo trouxe grande interesse da plateia. Tocando faixas já reconhecidas como Favourite Way e novidades do próximo disco, como Cut Myself In 2, a banda impressionou em acordes e trouxe pra perto desde os mais interessados na estrutura musical até os que queriam apenas curtir o som e bater cabeça.

Confira também em nossa galeria, no final dessa página, algumas das imagens capturadas do evento goiano.

2,870 total views, 1 views today

Autor:

Jornalista por formação, fotógrafo sazonal e aventureiro no design gráfico.