Roteiro Monkeybuzz: Lollapalooza 2013

São muitas as atrações para ver neste fim de semana e, para te ajudar a decidir o que ver em meio a tantas bandas, nós preparamos um guia com os principais destaques

 2,201 total views

Com tanta coisa para preparar para o Lollapalooza é bem provável que você ainda não tenha tido tempo de fazer um roteiro com todas as bandas que você quer ver, não é? Suas prioridades já foram escolhidas desde que você decidiu comprar o ingresso, mas se até agora você sabe que vai ver estes shows, nós resolvemos te dar uma mãozinha e oferecer um pequeno guia com atrações que selecionamos pensando no gosto de nossos leitores.

Sexta-feira, Dia 29

Sexta-feira, Dia 29

13:15 – 14:15 Holger (Palco Butantã)

Lembre-se: Chegar cedo é sempre interessante. Ainda mais se a abertura estiver por conta dos paulistanos do Holger e seu som extremamente animado. Nada melhor do que já chegar em clima de festa e ir se aquecendo para os shows que vão acontecer a seguir.

2:15 – 3:15 Tereza (Palco Acesso)

Outro quinteto, outro grupo com a sonoridade extremamente animada e dançante. Os cariocas do Tereza ingressaram há pouco no line-up do festival, mas já merecem destaque em nosso roteiro.

15:15 – 16:15 Of Monsters and Men (Palco Butantã)

Esses islandeses trazem um Folk extremamente divertido da gélida terra de Björk. Do mais eufórico ao mais introspectivo, espere desse show com muitos “hey’s” e “la la la’s” em canções que, mesmo se você não souber a letra, vai conseguir acompanhar nestes momentos.

16:15 – 17:15 Temper Trap (Palco Cidade Jardim)

Agora é hora de diminuir um pouco o ritmo e curtir um Indie Pop/Rock mais ameno. Esses australianos, comandados pelo vocalista Dougy Mandagi, vão comandar o palco principal com seu som deliciosamente Pop e alguns hits acumulados em seus dois discos.

17:15 – 18:15 Crystal Castles (Palco Alternativo)

Pronto, você já descansou um pouco curtindo o som do The Temper Trap e agora é hora é hora de começar a animar para os shows que acontecerão à noite. E nada melhor que começar isso ao som experimental comandado por Ethan Kath e Alice Glass, não é?

18:30 – 20:00 The Flaming Lips (Palco Cidade Jardim)

Wayne Coyne e companhia sabem fazer um bom show e eu acho você não deveria perder este por nada (mesmo que não conheça tanto da banda). Além de uma discografia incrível, o grupo é conhecido pelos suas apresentações psicodélicas, cheia de efeitos, chuva de papel picado, personagens estranhos no palco e até mesmo Wayne dentro de uma bolha passeando em cima da plateia. Esse promete ser um dos grandes espetáculos da noite, afinal com esses caras não tem como manter a expectativa baixa.

20:00 – 21:15 Passion Pit (Palco Alternativo)

A segunda passagem de Michael Angelakos e companhia pelo país pode ser ainda melhor que a primeira (no Planeta Terra de 2010). Agora, os rapazes trazem mais um disco na bagagem e alguns hits novos também. Esse promete ser um daqueles shows que você sair cansado de tanto cantar e dançar.

21:30 –23:00 The Killers (Palco Cidade Jardim)

Pronto, chegamos ao fim da primeira noite do festival e com um dos shows mais comemorados da noite (se não do festival todo). Brandon Flowers e seus comparsas prometem uma enxurrada de hits, como Mr. Brightside, Somebody Told Me, Bones, Human e Runaways, que eu tenho certeza que você já decorou (mesmo que por osmose) e vai cantar junto a um coro de 60 mil pessoas.

Sábado, Dia 30

Sábado, Dia 30

13:30 – 14:30 Ludov (Palco Alternativo)

Inaugurando os shows de sábado está um velho conhecido. Esse grupo paulistano tem ótimas letras e alguns hits, como Princesa e Kriptonita, que vão embalar o começo do segundo dia do festival.

14:30 – 15:30 Toro Y Moi (Palco Cidade Jardim)

Chaz Bundick é outro que passou por aqui não faz muito tempo, porém agora vem com mais novidades para seu show. Anything In Return é seu melhor disco até agora e, no lugar da letargia da Chillwave, principal combustível de seus trabalhos anteriores, se vê muitos ritmos dançantes e influências fortíssimas da Disco, Soul, Synthpop e Funk. Ótima maneira de começar o sábado, não?

15:30 – 16:30 Gary Clark Jr. (Palco Alternativo)

Não é só The Black Keys que sabe fazer um bom Blues Rock. Gary Clark Jr. empunhando sua guitarra também sabe criar uma ótima versão deste ritmo tipicamente norte-americano. Seu talento com instrumentista já foi comparado diversas vezes com a desenvoltura que Jimi Hendrix tinha com seu instrumento. Então, prepare-se, esse vai ser um show e tanto.

16:30 – 17:30 Two Door Cinema Club (Palco Cidade Jardim)

Alex Trimble, Kevin Baird e Sam Halliday finalmente desembarcam na capital paulista para sua segunda passagem pelo país e prometem tocar faixas de seu segundo disco, Beacon. Se você é aquele tipo de fã saudosista, não se preocupe, com certeza vai ter espaço no set dos garotos para os antigos hits, como I Can Talk, Something Good Can Work, Undercover Martyn e What You Know.

17:30 – 18:30 Alabama Shakes (Palco Alternativo)

Essa é, sem dúvida alguma, uma das nossas maiores expectativas. O grupo de Brittany Howard não só entrou na lista de melhores estreias em 2012, como também entrou na lista de melhores discos e será incrível ver ao vivo uns dos álbuns que mereceram cinco bananas pelo Monkeybuzz. Como se isso não fosse bastante, o quarteto tem show elogiadíssimos e, é claro, o potente e tocante vocal de Brittany.

18:45 – 20:00 Queens of The Stone Age (Palco Cidade Jardim)

Hora de muita testosterona tomar conta do festival. Josh Homme sobe ao palco no começo da noite e irá botar todo mundo para bater cabeça com seu potente Stoner Rock. Além da expectativa de um bom show, fica a de que a banda nos mostre em primeira mão músicas de seu novo disco, Like Clockwork, esperado para junho deste ano.

20:00 – 21:00 Madeon (Palco Perry)

Hugo Pierre Leclercq, jovem francês de apenas 18 anos, é o nome por trás do projeto eletrônico que mereceu destaque em nosso Ouça. Mesmo tão jovem, ele é dos grandes destaques da cena French House e já há algum tempo comanda ótimos shows nos festivais voltados à música eletrônica ao redor do mundo.

21:30 – 23:00 The Black Keys (Palco Cidade Jardim)

Mais de dez anos de carreira e essa é a primeira passagem do duo pelo país, então, sim, a ansiedade é bem grande. Ainda com mais com seus dois últimos lançamentos, Brothers e El Camino, que catapultaram a carreira de Dan e Patrick. Portanto, espere muitas faixas destes dois lançamentos e quem sabe algum presente para os fãs mais antigos.

Domingo,Dia  31

Domingo,Dia 31

13:15 – 14:15 Vivendo do Ócio (Palco Butantã)

Esses representantes de boa terra irão abrir o último dia de festival. Nós já fomos a vários shows deles e sabemos que você vai se divertir bastante ao som do Rock and Roll deste quarteto baiano. Espere grandes hits como Fora Mônica, Nostalgia e Radioatividade (e cante junto, se souber).

14:00 – 15:15

Aproveite este horário para descansar um pouco, se alimentar ou, se você vai somente neste dia, aproveite para explorar o local. Caso seja grande fã de Foals, vale a pena batalhar por um lugar melhor para assistir o show.

15:15 – 16:15 Foals (Palco Butantã)

Yannis Philippakis e sua turma trazem pela primeira vez o Math Rock aos palcos do Lollapalooza São Paulo. Os caras tem uma carreira curta, porém formada somente como ótimos discos e o mais novo deles, Holy Fire, promete ser a espinha dorsal deste show. Mas também fica a esperança de ouvir também faixas de seus álbuns anteriores.

17:15 – 18:15 Vanguart (Palco Alternativo)

O sexteto cuiabano é um dos destaques no último dia de festival. O fim de tarde será embalado pelo Folk poliglota (tendo canções em português, inglês e espanhol) de Hélio Flanders e sua turma.

18:15 – 19:15 The Hives (Palco Cidade Jardim)

Esses suecos sabem fazer um bom show. Neste, espere muita interação com a plateia e um hit atrás do outro. Mesmo tendo um disco lançado no ano passado, geralmente esses caras optam por colocar só grandes sucessos em suas apresentações de festivais. Então, prepara-se.

19:15 – 20:30 Hot Chip (Palco Alternativo)

Nós vimos o show desses caras no Pitchfork Festival do ano passado e ele foi realmente incrível. O misto que o grupo produz tem somente uma meta: te botar pra dançar. Logo, ensaie desde já seus passos de dança pra não fazer feio no domingo.

19:45 – 21:00 Major Lazer (Palco Perry)

Sim, a vida é feita de decisões difíceis e mais uma delas vai acontecer agora: perder meia hora do show do Hot Chip ou de Diplo e seu coletivo? Essa escolha é sua, mas saiba que vai se divertir muito qual seja sua escolha. Esse promete ser um dos shows mais dançantes e rebolativos de todo o festival. E se eu fosse você não perderia este por nada (nem que seja só uma parte dele).

20:45 – 23:00 Pearl Jam (palco Cidade Jardim)

Fechando o festival, está uma das bandas mais icônicas da história do Rock. Pearl Jam, ao longo dos anos, acumulou ótimos discos e lá no começo dos anos 90 foi um dos grandes símbolos do Grunge, estilo que redefiniu a música no começo daquela década. Esse é um daqueles shows históricos (e eu acredito que muita gente vá ao festival somente para ver Eddie Vedder e companhia), então não o perca.

 2,202 total views

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts