Resenhas

Sianvar – Sianvar EP

Ano: 2013
Selo: Independente
# Faixas: 5
Estilos: Progressivo, Emo, Math-Rock
Duração: 22:34
Nota: 4.0

Supergrupos é um assunto que exemplifica perfeitamente uma faca de dois gumes. Na maioria dos casos, ficamos felizes com a oportunidade de membros se reunirem para poder trocar ideias, e de fato isso quase sempre acaba gerando frutos muito benéficos para a música, como Atoms For Peace, The Breeders e The Bad, The Good & The Queen. Porém, às vezes, a quantidade de ideias provenientes destes vários excelentes músicos acaba por confundir as coisas, podendo culminar em álbuns chatos e até mesmo genéricos, abrangendo casos como Bosnian Rainbows e Chickenfoot. Sianvar é um projeto que envolve membros de quatro bandas fortes do cenário Post-Hardcore: Dance Gavin Dance, A Lot Like Birds, Hail The Sun e Stolas. Sendo assim, o lançamento desse aguardado EP poderia nos decepcionar ou nos alegrar. Felizmente, o gume da faca não estava virado para nós.

Em Sianvar EP vemos um ótimo exemplo de referências se juntando harmonicamente para criar uma sonoridade “única” e de uma identidade forte para a banda. Talvez, a banda cujo som mais se aproxime da realidade ouvida neste EP é The Mars Volta (mais especificamente a fase Amputechture, de 2006, e Bedlam In Goliath, de 2008) emprestando um som frenético, surrealista e progressivo, que não poupa técnica e exploração de timbres em suas faixas. Sick Machine já deixa isso claro com seus versos explosivos que vem acompanhados de um solo de bateria puro e veloz.

Mas a referência de The Mars Volta não deve se tornar uma comparação exclusiva do registro. A voz de Donovan Melero se mostra mais eclética e versátil do que Cedric Bixler-Zavala. Se em Your Tongue Ties fica clara uma influência mais melódica do Post-Hardcore, lembrando bandas como Sleeping With Sirens, em Sick Machine notamos gritos bem estabelecidos que são vistos menos como uma necessidade na música e mais como algo natural, evocando referências como Touché Amore. Há quem diga que em determinados momentos, como em Substance Sequence, o vocalista crie linha melódicas mais voltadas para o Pop Emo dos anos 2000, dando um aspecto depreciativo às músicas. Mas, muito do mérito dessa canção vem de conseguirmos ouvir um perfeito exemplo de harmonias de gêneros tão distante, no caso, o Pop Emo e o Progressivo.

A última referência válida de se comentar vem do Math Rock e seus contratempos imprevisíveis. Embora em boa parte das composições vemos compassos redondos 4/4, a influência do gênero citado vem da imprevisibilidade e da exploração de diferentes pratos e tons em seus padrões rítmicos. Joe Arrington é o responsável pelas baterias, e caso esse tenha sido um atrativo para você curtir a banda, vale a pena conhecer o projeto principal dele, A Lot Like Birds, em que as linhas do instrumento são levadas a um nível inimaginável. Essa é uma das coisas mais legais da banda também: você baixa um disco e ganha quatro nomes de bandas para conhecer.

Com uma estreia concisa e bem produzida, Sianvar mostra que 2014 é um ano de boas novidades para a bandas. Sem previsão de um novo disco, vale a pena ficar de olho neste quarteto para qualquer novidade que venha a ser lançada. Potencial para melhores de estreias de 2014.

 3,634 total views

ARTISTA: Sianvar
MARCADORES: Ouça

Autor:

Designer frustrado, julgador de capas de discos e odiador daqueles que põem o feijão antes do arroz.