Resenhas

Tennis – Young & Old

Patrick Carney (do The Black Keys) está por traz do segundo álbum do casal e trouxe diversos elementos novos que dão um toque especial à toda a doçura do apaixonado casal – e você vai se apaixonar por eles também

1,623 total views, 1 views today

Ano: 2012
Selo: ATP
# Faixas: 10
Estilos: Indie Pop, Surf Music, Doo Wop
Duração: 32:59
Nota: 3.5
Produção: Patrick Carney
Livraria Cultura: 29511836

Depois de todo o barulho causado com Cape Dory em 2011, o duo Patrick Riley e Alaina Moore concretizou toda sua doçura em Young & Old. O segundo disco do Tennis é um apanhado de açúcar com a produção de Patrick Carney (metade do The Black Keys). É simplesmente impossível não se apaixonar por esse álbum.

O casal já fazia música desde 2009, quando soltaram alguns singles, entre eles Marathon (que foi arrebatador na blogosfera), mas somente em 2011 que gravaram seu debut. Cape Dory foi muito bem falado, portanto a expectativa dos fãs para Young & Old era enorme, e ela foi atendida com ajuda da produção de Carney.

A banda amadureceu em um álbum muito mais completo que o anterior, o Bedroom Pop do duo ganha dessa vez mais elementos. Ele conta com a presença de mais percussão, metais e guitarras, que dão um toque especial ao disco.

Uma grande mistura entre o Doo Wop dos anos 50 com a Surf music de uma década mais tarde cria, ao decorrer de suas dez músicas, um clima sonhador e doce, como só era produzido na época em que as principais referências da dupla vieram.

O primeiro single, um dos destaques da obra, é Origins, em que uma linda linha de guitarra e a presença dos metais contribuem ainda mais para a voz de Alaina. Mesmo com tanta beleza, a doçura presente no disco pode não agradar a todos, assim como sua capa que deixa muito a desejar. As faixas são perfeitas para alguns momentos mais românticos, mas fora desse contexto ele parece não funcionar muito bem. Mesmo assim, continua sendo um bom disco.

Existiria data mais propícia para o lançamento que dia 14 de Fevereiro? Um disco feito por um casal apaixonado, recheado de temas de amor, merece destaque no “Dia dos Namorados” de tantos países.

1,624 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: The Big Pink, Real Estate, Cults
ARTISTA: Tennis

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts