Hot Chip botou mesmo todo mundo para dançar no último dia de festival

Em sua terceira passagem pelo país, a banda inglesa justificou o horário de destaque em que foi escalada e deu um clima de festa ao dia mais roqueiro do Lollapalooza Brasil

 1,791 total views

Fotos: Fernando Galassi / Monkeybuzz

Assim como previsto, Hot Chip não decepcionou ao encerrar o palco alternativo do Lollapalooza Brasil. Com um público composto por um misto entre fãs dos ingleses, apreciadores das atrações eletrônicas e outros que esperavam pelo Pearl Jam, Alexis Taylor e toda sua experiente banda conseguiram ao mesmo tempo mostrar no palco toda a segurança de dez anos de carreira e a ansiedade e alegria de iniciantes ao tocarem em um dos maiores shows que já fizeram.

Pode-se dizer que Ready For The Floor e Over and Over são os dois grandes sucessos da banda e foram realmente as mais cantadas, mas o restante das faixas não ficou nada atrás em popularidade. A apresentação, assim como vimos no Pitchfork Festival do ano passado, impressionou pela consistência das faixas escolhidas, sem quase nenhum momento parado ou entediante.

Foi bom vê-los sem medo de rechear o setlist com faixas do ótimo In Our Heads, já que muitos parecem achar, e com razão na maioria das vezes, que o público brasileiro demora a absorver novidades. A escolha foi certeira, já que Night and Day, How Do You Do? e Don’t Deny Your Heart estiveram entre as mais comemoradas e a épica e bela Flutes, entre os destaques da apresentação.

Não costuma ser muito positivo comparar diretamente bandas desta forma, mas não há dúvida que Hot Chip está sabendo confortar bem os orfãos fãs de LCD Soundsystem. Difícil nomear alguém hoje que consiga divertir com conteúdo e com um som ao mesmo tempo Pop, mas não tão fácil, simples e óbvio, como é feito por eles. A animação dos rapazes no palco, transborda para o público que não tem como não se influenciar e conhecendo ou não, dançar muito e ter a certeza de que eles sabem o que estão fazendo.

Algo que impressionou foi a quantidade de equipamentos enormes trazidos pela banda, comprovando visualmente a complexidade que percebemos ao ouvir seu som. Só conhecendo muito bem música em geral e dominando o que faz para conseguir mesclar sete pessoas, nos mais variados instrumentos e sintetizadores, fazendo um som extremamente gostoso de se ouvir, sem contra-indicações.

Assim como afirmado em entrevistas, eles estavam ansiosos para o grande show e prepararam um setlist bastante especial, com raridades como No Fit State, do disco The Warning de 2006, que não tocavam há algum tempo, e a deliciosa Let Me Be Him, do disco mais recente, que foi incorporada há pouco no repertório ao vivo e arrancou um coro inesquecível de “Oh,oh,oh’s”, fechando a apresentação.

 1,792 total views

ARTISTA: Hot Chip

Autor:

Nerd de música e fundador do Monkeybuzz.