Resenhas

cupcakKe – Ephorize

Artista fala de sexo em álbum sem falsos pudores

 2,176 total views

Ano: 2017
Selo: Independente
# Faixas: 15
Estilos: Hip Hop, Dubstep, Funck Carioca
Duração: 46:41
Nota: 3.5
Produção: Def Starz, Turreekk

Elizabeth Eden Harris, mais conhecida pelo codinome de cupcakKe, é uma jovem rapper de apenas vinte anos de idade, natural de Chicago, que tem chamado a atenção do público com suas músicas desbocadas de Dirty Rap, sendo uma das vozes da nova geração que incorpora de maneira instigante questões de empoderamento dentro dos Estados Unidos.

Ephorize é já o terceiro trabalho completo da artista que, para além da carreira solo, também participou em algumas faixas ao lado de Charli XCX. É possível notar uma espécie de refinamento na produção do álbum em relação ao seus antecessores, embora, em geral, todos mantenham a mesma linha de pensamento desde a estreia Audacious (2016).

cupcakKe fala de sexo e o clima das faixas é de batidão. É uma linha que tem a ver com os trabalhos de Peaches, M.I.A. e até mesmo Nicki Minaj, mas com um ar provocativo que chama a atenção independentemente das comparações possíveis. O eixo principal de Ephorize é o Hip Hop, com cupcakKe ocupando com maestria a posição de MC, rimando ferozmente versos absurdos como “my cakes got fatter by using cum as batter”. Há também um tendência a gêneros musicais eletrônicos em voga atualmente como o Trap e o Dubstep, e também uma herança distante do Funk carioca.

cupcakKe adota o “foda-se” como estilo de vida, ou seja, há um pregação da liberdade sexual, uma ênfase no prazer físico sem qualquer recato, mas há também uma espécie de agressividade que vem com esse tipo de postura, uma manobra política de crítica social espontânea, feita através do humor e do desacato.

Os clipes, assim como as letras, apostam na sexualidade explícita. Ouvidos brasileiros acostumados com artistas como Tati Quebra barraco dificilmente vão eriçar os cabelos na audição de Ephorize, no entanto a artista tem ocupado um lugar importante no no reclame da liberdade sexual feminina. Vale conhecer.

(Ephorize em uma música: Duck Duck Goose)

 2,177 total views,  1 views today

ARTISTA: Cupcakke

Autor:

é músico e escreve sobre arte